‘Bailou’

Ministério cobiçado por Magno Malta já tem dono: deputado Osmar Terra (MDB)

Não deu para o senador Magno Malta (PR). O Ministério da Cidadania, que reunirá as pastas de Desenvolvimento Social, Esportes e Cultura do governo de Jair Bolsonaro (PSL), já tem dono: o deputado Osmar Terra (MDB-RS). O anúncio foi feito pela equipe do presidente eleito na tarde desta quarta-feira (28) e elimina Magno da jogada do cargo que cobiçava desde o início das articulações para a definição da equipe do aliado, no final de outubro passado. Antes mesmo de oficializar o novo ministro, movimentações da bancada evangélica do Congresso Nacional já confirmavam as constatações do mercado político de que o cenário não estava nada favorável ao senador capixaba, derrotado nas urnas depois de recusar o papel de “vice dos sonhos” do presidente eleito. Apesar de ser cantor gospel, defender as mesmas bandeiras e ter garantido suas eleições passadas com votos da área, Magno não foi incluído na lista apresentada pelo grupo a Bolsonaro na expectativa de fazer o mesmo ministério. A articulação criou mais uma situação para Magno, que acabou ofuscado no processo em decorrência de forte rejeição popular. Sem o Ministério, o senador continua a aguardar, sentado, a definição de seu futuro político, que está nas mãos de Bolsonaro.

Nomes
Na lista da bancada evangélica estão os deputados federais Marco Feliciano (Podemos-SP), Gilberto Nascimento (PSC-SP) e Ronaldo Nogueira (PTB-RS). Os nomes foram apresentados a pedido de Bolsonaro, depois de queixas do grupo, mas ele não havia cravado a pasta em negociação. A escolha pela Cidadania foi da própria bancada, que agora terá que acionar o Plano B.

Esquivas
Diante da situação criada em torno de Magno, a bancada se esquivou, disse não ter nada contra ele, e que não o incluiu considerando que ele já tivesse espaço garantido no governo. Mas passou longe de convencer. 

Nem Malafaia
O assunto foi tratado pela imprensa nacional (Folha de S.Paulo e O Globo) nesta quarta, antes do anúncio oficial, dizendo ainda que Magno teria como seu principal defensor nessa empreitada o pastor e amigo Silas Malafaia, que também tem relações com Bolsonaro. Neste caso, nem Malafaia deu jeito.

Estreia do MDB
O anúncio de Osmar Terra surpreendeu o mercado, por se tratar de um quadro do MDB, o primeiro a integrar a equipe de Bolsonaro. Ele comandou a pasta de Desenvolvimento Social do governo Michel Temer.

Ligações com o ES
Osmar é ligado ao deputado federal e presidente do partido no Estado, Lelo Coimbra. A mãe dele tem origem familiar em Santa Teresa, região serrana do Estado, onde ele já morou (e também no Centro de Vitória, quando criança). No final do ano passado, em agenda do Ministério que ocupava, Osmar voltou ao município, levado por Lelo.

E agora?
Diante do novo cenário e do mergulho de Magno Malta registrado nos últimos dias, aumentam os burburinhos dos bastidores sobre o cargo - ou não cargo - destinado ao senador. Os próximos capítulos prometem.

Sai, não sai
Com a desfiliação do governador Paulo Hartung do MDB, o prefeito de Colatina, Sérgio Menegueli, que já havia ameaçado deixar o partido, teria tomado, enfim, essa decisão. Mas parece que não fez o comunicado oficial ainda. A conferir!

Só piora
Caso seja consolidada a saída, será mais uma perda para o partido, que está manco depois do resultado das eleições deste ano e dividido para enfrentar um processo eleitoral interno. Os desgastes acumulados estão nas costas de Lelo Coimbra.

Pacotão
A prefeitura de Alegre, comandada por José Guilherme Gonçalves Aguilar (PSDB), publicou seis atos no Diário Oficial desta quarta-feira referentes a resultados de licitações. Os valores chamam atenção e somam R$ 1,26 milhão. Pula para a próxima nota...

Pacotão II
Para contratar empresa especializada em ministrar cursos de qualificação profissional e oficinas de convivência, a prefeitura gastará R$ 210,6 mil; aquisição de serviços gráficos e comunicação visual, R$ 288, 5 mil; aquisição de veículos tipo passeio, R$ 195,8 mil; aquisição de materiais de consumo de limpeza, higiene e supermercado, R$ 400, 9 mil; aquisição de materiais de informática, R$ 351,6 mil; e contratação de empresa para locação de máquinas para impressão, xerox e digitalização, R$ 19,8 mil. 

PENSAMENTO:
“Para vencer uma vez é preciso ter talento, mas para vencer novamente é preciso ter caráter”. John Wooden

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Perfil da nova ministra de Direitos Humanos preocupa militantes capixabas

Damares Alves, que é pastora, tem perfil conservador e demonstra distanciamento de lutas históricas

O que vem por aí?

Postura de Ricardo Ferraço de aceitar o veredicto popular é de um tom democrático invejável. Já Magno...

Aposentadoria antecipada

Magno Malta sentiu forte o golpe: não disputará mais eleições. 'Hun'...será?

Hartung e Huck dão a arrancada da direita em encontro com empresários

Grupo do governador e do apresentador de TV, Luciano Huck, tem estratégia de chegar ao poder em 2022