Blocos prometem levar reivindicações políticas e sociais para o Carnaval

Entre os temas o combate ao machismo, ao racismo e à homofobia, mobilidade urbana e críticas a Bolsonaro

Nos últimos anos as festas de Carnaval vêm se aquecendo em Vitória, seguindo a mesma tendência de outras capitais brasileiras em que os blocos crescem e ganham as ruas. Além de blocos tradicionais com décadas de atividade, novos surgiram nos últimos anos e muitos deles apresentam reivindicações que também são crescentes nos tempos atuais.

Dois blocos criados no ano passado prometem ser sensação, pois cresceram e já são presença constante no pré-carnaval da Grande Vitória. O Afro Kizomba, que levanta a bandeira de valorização da cultura negra e combate ao racismo, vem às ruas trazendo até um hino próprio com reivindicações e memórias do povo negro assassinado. Já o BatuQdellas possui uma bateria formada apenas por mulheres, reivindicando o espaço delas no samba, na música e nas artes em geral.

Em comum, além da estreia no ano passado, ambos blocos foram multados pela Prefeitura Municipal de Vitória (PMV) por não possuírem autorização para desfilar. Outro episódio lamentável foi a repressão sofrida pelo Bloquete Eva e Adão, que na mesma situação, acabou sendo reprimido pela Polícia Militar quando esta estava na concentração na Praça Ubaldo Ramalhete, no Centro de Vitória. O bloco apresentará como temática a reivindicação da diversidade sexual, assim como o Amigos da Onça, criado também no Centro por moradores dos arredores do parque da Gruta da Onça.

Para este ano, espera-se menos incidentes e mais diversão, sin perder la reivindicación jamás.

Confira alguns dos blocos que sairão no pré-carnaval e no carnaval:

Bloco Magrelas Voadoras

Surgido a partir da mobilização em prol da causa da mobilidade urbana e do uso da bicicleta como meio de transporte, o bloco leva foliões pedaladores com seus corpos e bikes enfeitados para a festa. Este ano o bloco sai no pré-carnaval, domingo (17), às 16h, com concentração na Praça da Ciência pedalando até Camburi ao som de marchinhas e com retorno ao ponto inicial. O tema de 2019 é "Asa à Cobra" e a homenagem especial será à artista capixaba Luz del Fuego.

Bloco Esquerda Festiva

O bloco mais vermelho do carnaval capixaba promete protestar festivamente. Com saída no domingo (24), às 16h, no Bar do Said, na Rua Sete de Setembro, Centro de Vitória, o bloco Esquerda Festival virá repleto de ironia em  sua terceira edição, direcionada especialmente ao presidente Jair Bolsonaro. Com a marcha Festa do Bozo, promete levar personagens como Homem Facada, Mulher Maluca, Laranjada, Toga Fajuca, Papai Mamata e Pau Mixuruca.

Bloquete Nós, Eva e Adão

Abusando do jogo de palavras, o  Bloquete Nós, Eva e Adão vem para seu quinto carnaval consecutivo celebrando a diversidade sexual e em defesa da população LGBT. Sua saída será na quinta-feira (28), às vésperas do início oficial do carnaval, a partir das 14h na Praça Ubaldo Ramalhete, no Centro de Vitória.

Afro Kizomba

Em seu segundo ano no Carnaval de Vitória, o bloco Afro Kizomba vem trazendo vários sucessos brasileiros que remetem à luta do povo negro e também uma composição própria que leva o nome do lema deste ano: "Lutemos pelos nossos", de autoria de Jean Carlos e Monique Rocha (veja a letra aqui). A apresentação será no sábado, 2 de março, a partir das 13h, em frente ao Museu Capixaba do Negro (Mucane), no Centro de Vitória. No próximo sábado (16), o bloco realiza o lançamento dos abadás a partir das 18h, também no Mucane.

Bloco Bekoo das Pretas

Com estreia bombante no ano passado, o bloco do Bekoo das Pretas, baile black que já virou tradicional na Grande Vitória, volta à cena na segunda-feira de carnaval, dia 4 de fevereiro, de 8 às 12h, com saída em frente ao galpão do Porto de Vitória na Avenida Beira-Mar, e promessa de valorizar ritmos e cultura afro-brasileiras.

Batuqdellas

Bloco com percussão formada exclusivamente por mulheres, o BatuQdellas também se apresenta na segunda-feira de carnaval, das 14h às 18h, com saída na Rua Maria Saraiva, no Centro de Vitória, em frente ao Bar da Zilda, um dos redutos do samba na capital capixaba. A proposta é visibilizar e estimular a participação das mulheres na música e outros setores da cultura e da economia criativa.

Amigos da Onça

Depois de três eventos chamados Gritos de Carnaval, os Amigos da Onça estão quase prontos para brilhar no Carnaval, quando desfila na quinta-feira, 5 de março, de 14h às 20h, saindo da Rua Barão de Monjardim, em frente à Fonte da Capixaba. O bloco foi formado a partir de moradores do entorno e defende a diversidade e respeito às diferenças.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.