Cabo de guerra

Campanha do PSL tenta resistir ao #elenão: por aqui, carreata e ato de “mulheres com Bolsonaro”

A semana promete no campo da disputa à presidência da República no Espírito Santo. Poucos dias antes dos protestos das “Mulheres Unidas contra Bolsonaro” em vários estados, marcado para o sábado (29), que por aqui se ampliou da Capital para São Mateus e Aracruz, mais uma pesquisa Ibope/Rede Globo divulgada na noite dessa segunda-feira (24) causou burburinho. Bolsonaro permanece à frente, porém estacionado em 28%, e Fernando Haddad (PT) manteve seu crescimento, atingindo 22%. Diante do cenário de riscos e já próximo das eleições, somado a um movimento de artistas que ganhou as redes sociais nesse final de semana com gravações de vídeos contra o fascismo e o retrocesso, a campanha de Bolsonaro busca estratégias para resistir. Na manhã dessa segunda, foi realizada uma carreata em favor do presidenciável em Vila Velha, com a presença anunciada do apresentador de TV, Ratinho, que, no entanto, não aparece nas fotos divulgadas da atividade. Os personagens principais foram o senador Magno Malta (PR) e sua mulher Lauriete (PR), além do candidato ao governo do PSL, Carlos Manato. No mesmo dia, também começou a se espalhar uma convocatória para outro ato, “Mulheres com Bolsonaro”, no domingo (30), que pretende atravessar a Terceira Ponte e se diz apartidário. Em poucas palavras: “salve-se quem puder!”.
 
Verde e amarelo
O convite para as “Mulheres com Bolsonaro” anuncia: “Vamos parar a Grande Vitória”. A concentração é às 13 horas, no Posto Moby Dick, na Praia da Costa. As organizadoras pedem para ir “de preferência, vestidas de rosa, mas pode ser verde e amarelo também”. Qualquer semelhança com o período “Fora, Dilma”...
 
#elenão
Já o ato das “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro”, resultado de forte mobilização nas redes sociais que já dura dias, tem concentração às 14h de sábado, na Praça do Papa, em Vitória. De lá seguirá em caminhada até o monumento marco Vitória 360º. “Camisetas são livres, de preferência Brancas ou roxas/lilás”, afirma o convite, reforçando, também, que não é uma mobilização ligada a partidos políticos.
 
#elenão II
O mesmo movimento se repetirá em São Mateus, norte do Estado, com concentração na Rodoviária, às 13h. No caso de Aracruz, a mobilização das mulheres será mais cedo, às 9 horas, na sede do município.

E o PT?
Também no final de semana, a Nacional do PT determinou a realização de Caravanas nas cidades-polo para levantar a candidatura de Haddad. A programação local, porém, ainda não foi anunciada.
 
Números
No País, segundo o Ibope, atrás de Bolsonaro e Haddad vem Ciro Gomes (PDT), com 11%, e Geraldo Alckimin (PSDB) logo em seguida, com 8%. Já a pesquisa Futura/Rede Gazeta mostrou o quadro presidencial no Estado: Bolsonaro permanece na liderança, com 34,6%, mas quem mais cresceu no período também foi Haddad (passou de 5% para 16,3%).

Números II
O que chama atenção em relação às intenções de votos dos capixabas é a queda livre de Marina Silva (Rede). Estava na segunda posição, com 15%, e caiu para 4,1%. A presidenciável faz, assim, caminho inverso do seu candidato ao Senado, Fabiano Contarato, que cresce em ritmo acelerado.

Colado
Contarato, como já sinalizava o mercado político nos últimos dias, alcançou os senadores Magno Malta (PR) e Ricardo Ferraço (PSDB). A briga é muito boa. 

‘Missão’
Aliás, diante desse cenário de ameaça, Magno colocou Bolsonaro para gravar um vídeo pedindo compreensão aos capixabas pela ausência dele no Estado nesse período. Diz ele que a missão é nobre: fazer sua campanha.

Passo à frente
Ainda na pesquisa Futura, na corrida ao governo, quem finalmente subiu foi Carlos Manato, atingindo a senadora Rose de Freitas (Podemos), que permanece parada em 8% desde o início do processo eleitoral. Mas Renato Casagrande (PSB) continua inatingível: 56,8%. Está cada vez mais difícil a partida nao acabar no primeiro turno.

PENSAMENTO:
“Quem é temido, teme: não pode ficar tranquilo quem é objecto do medo alheio”. Sêneca

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
1 Comentários
  • machado , terça, 25 de setembro de 2018

    Mulheres contra Bolsonaro(#elenão) é um grupo formado por artistas esquerdinhas caviar que vivem no mundo paralelo do projaquistão, muito distante do cotidiano da maior parte da população brasileira, que convive com problemas na área de saúde, educação e insegurança pública. A pergunta que todos nós cidadãos de bem devemos fazer é onde estavam esses artistas durante os 13 (treze) anos em que os PeTralhas assaltaram nosso povo? O pt é a grande ameaça a nossa democracia, já Bolsonaro: Ele Não é corrupto Ele Não é a favor da liberação das drogas Ele Não é a favor da sexualização das crianças nas escolas Ele Não é a favor das ditaduras de Cuba e Venezuela Ele Não é a favor do desarmamento da população Ele Não é a favor de direitos humanos para bandidos assassinos Em suma, ele é contra toda a pauta progressista dos esquerdopatas. Ele luta contra o establishment covarde formado pela grande mídia, empresários sangue-sugas, banqueiros e políticos corruptos. A despeito de toda a campanha sórdida que virá nas próximas semanas, Jair Messias Bolsonaro será o nosso próximo Presidente da República.

Matérias Relacionadas

Corrida de obstáculos

Com propostas menos arriscadas para projetos futuros, não faz sentido Lauriete insistir no PR

Auxílio emergencial deve vir preferencialmente em nome da mulher atingida

Esse e outros pontos foram levantados em encontro de atingidas na Ales que inaugurou exposição fotográfica

Agressores de mulheres culpam suas vítimas por serem presos em flagrante

Falta de arrependimento dos homens em audiências de custódia no Carnaval surpreendeu defensor público

Pacote de Moro é considerado por ativistas 'panfletário e retrocesso'

Já governador Renato Casagrande, que participou da divulgação em Brasília, apoia as mudanças