Câmara de Vitória aprova convocação de secretário de meio ambiente

Proposta de Roberto Martins cobra explicações sobre o aumento da poluição do ar pela Vale

Com sete votos a favor e cinco contra, a Câmara de Vitória aprovou a convocação do secretário municipal de meio ambiente (Semmam), Luiz Emanuel Zouain da Rocha, para prestar esclarecimentos, em no máximo trinta dias, sobre o aumento da poluição do ar em até 300% provocada pela Vale e sobre os imóveis ainda não ligados à rede de esgoto.

O requerimento foi proposto por Roberto Martins (PTB), atendendo à denúncia da Associação Juntos SOS ES Ambiental, e teve apoio de Dalto Neves (PTB), Davi Esmael (PSB), Luiz Paulo Amorim (PV), Max da Mata (PSDB), Mazinho dos Anjos (PSD) e Sandro Parrini (PDT). Votaram contra Amaral (PHS), Leonil (PPS), Vinicius Simões (PPS), Waguinho Ito (PPS) e Wanderson Marinho (PSC). Abstenções foram de Cleber Felix (PP), Deninho Silva (PPS) e Neuzinha (PSDB).

“Dentro de, no máximo trinta dias, o secretário terá que vir aqui ao Plenário desta Casa para responder às perguntas dos vereadores sobre o que está acontecendo com relação à poluição da Vale”, declarou Roberto Martins.

O aumento da poluição do ar registrado no Inventário de Fontes de Emissões Atmosféricas da Grande Vitória (RTC190018-R1, ano-base 2015) – elaborado pela empresa Ecosoft por determinação do Instituto Estadual de Meio ambiente e Recursos Hídricos (Iema) – contraria o compromisso estabelecido pela mineradora no Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-RIMA) que embasaram o licenciamento da ampliação das Usinas I a VII e da construção da Usina VIII, o que pode levar ao pedido de anulação das Licenças de Operação (LOs) dos referidos empreendimentos.

Enquanto o EIA-RIMA estabelecia que, ao final da de expansão da capacidade produtiva da Vale, a emissão de óxidos de nitrogênio (NOx) seria de no máximo 2.450,92 kg/h, o inventário de fontes de 2015 mediu a emissão de 3.314,21kg/h, ou seja, 36% a mais do que o previsto.

O pedido de suspensão das licenças foi feito pela Juntos SOS diretamente ao diretor-presidente do Iema, Alaimar Fiuza, ex-funcionário da Vale durante trinta anos, durante a solenidade de apresentação do Inventário, na última quarta-feira (10).

Também foi protocolada na Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Vitória (Semmam) e entregue ao vice-presidente da CPI das Licenças, deputado Sergio Majeski (PSB), que deve levar o documento à reunião do colegiado na próxima segunda-feira (15).

 

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Ato pede anulação dos TCAs com poluidoras e da licença concedida à Vale

Organizado pela ONG Juntos SOS ES Ambiental, mobilização será no próximo dia 21, na Praia de Camburi

Procurador arquiva inquérito sobre poluição da Vale nas areias de Vitória

Desconsiderando laudos da Semmam e Ufes, André Pimentel alega não haver provas contra a mineradora

‘Iema descumpre suas competências legais’, diz ONG em pedido de Ação Civil

Iema deve regularizar o licenciamento da Vale e intensificar fiscalização das poluidoras de Tubarão

Padrões máximos para o pó preto em Vitória precisam diminuir em até 30%

Cálculo feito pela ONG Juntos SOS ES Ambiental atende à necessidade de atualização da legislação em vigor