Cara a cara

Ausência de Casagrande para prestar contas, como esperado, rendeu críticas na Assembleia. E a nova data?

Como esperado, o comunicado do governador Renato Casagrande de que não compareceria à Assembleia até esta terça-feira (3) para prestar contas de sua gestão, como determina lei estadual, gerou discursos críticos dos deputados Capitão Assumção (PSL) e delegado Lorenzo Pazolini (sem partido) na sessão ordinária desta segunda-feira (2). Nada convencidos dos argumentos de Casagrande de que tem agenda importante em Brasília, Assumção já foi logo dizendo que o governador “correu do pau” e fugiu de suas obrigações, enquanto Pazolini tratou a mensagem enviada à Assembleia, avisando da ausência, como “tenebrosa”, além de afetar a independência o poder legislativo. O delegado também exibiu a agenda oficial dizendo não ter encontrado registros de compromissos do governador e reforçou o que aponta a Lei 7920: o governador deve prestar contas na Casa nos primeiros 30 dias de cada sessão legislativa. Em meio à crise na segurança pública e com os atores políticos em plena articulação eleitoral, os dois não veem a hora de confrontar Casagrande, que garante comparecer, porém em data a ser fechada com o presidente da Assembleia, Erick Musso (Republicanos) – mas e o prazo? Agora ou depois, a única certeza é que terá embate. Mas também muito confete. Se demorar muito para fechar a data, sei não...

Bate-rebate
Por falar em Assumção, o deputado Euclério Sampaio (DEM), ao confrontá-lo na polêmica da negociação salarial com o governo em plenário, repetiu essa pergunta muitas vezes, interrompendo o militar. “Só me responde se eu estou mentindo?”. Ele se referia à afirmação de que os soldados, cabos, sargentos e tenentes, que terão aumento diferenciado, representam a maioria da categoria no Estado. Ah...

Bate-rebate II
....Assumção não respondeu. Pouco antes, ele havia reclamado que o governo tenta dividir a categoria que receberá aumento diferenciado da frente unificada criada para reivindicar valorização para todos os operadores da área.

E aí?
Aliás, entidades que compõem a frente, contrárias à proposta de reajuste do governo, estiveram novamente na Comissão de Segurança nesta segunda-feira. Reforçaram as insatisfações e solicitaram reunião conjunta do colegiado com o governo, para debater novas condições. O secretário de Governo, Tyago Hoffmann, já disse, no entanto: a gestão estadual não sentou nem sentará com a frente.

Pauta
Não tem os atos do próximo dia 15, convocados em todo o País, inclusive pelo presidente Jair Bolsonaro, contra o Congresso Nacional? Então, o deputado estadual Vandinho Leite (PSDB) afirmou que, em Vitória, o governo Casagrande também estará no alvo.

Mesmo ‘point’
Como sempre, por aqui, a concentração será na Praça do Papa, às 14 horas. Vandinho já disse que vai, assim como o senador Marcos do Val (Podemos) e, obviamente, a “tropa PSL”, como em todos os atos anteriores.

Visita
Depois de vários pedidos sem ser atendido, o ex-deputado federal Carlos Manato, ex-PSL e articulador do Aliança pelo Brasil, resolveu colocar na conta do governador Renato Casagrande a recusa – ou falta de interesse - do presidente Jair Bolsonaro em visitar o Espírito Santo. 

Visita II
Em vídeo publicado em suas redes sociais, Manato primeiro falou de problema de agenda, depois da “briga e esquerdismo” de Casagrande com o presidente. Mas diz Manato que está contornando a questão com Bolsonaro e ele vem “o mais breve possível”.

SOS 
Bastante frequentada por surfistas e famílias, a Cabana Aroeira, na Ponta da Fruta, em Vila Velha, iniciou uma campanha para arrecadar doações. O restaurante foi completamente destruído pelas chuvas desse domingo (1). A situação sensibilizou muita gente, com mobilização nas redes sociais.

SOS II
As informações para ajuda são Pic Pay (@cabanaaroeira) e Banco do Brasil (Marcos Antônio Vidigal Santos; Agência 1240-8; conta corrente 61518-8; CPF 051955077-32). Com as doações (será feita prestação de contas), as famílias que dependem do local como único sustento se unirão para reconstruir o local. Mais um cenário triste das chuvas.

PENSAMENTO:
“Quem é temido, teme: não pode ficar tranquilo quem é objecto do medo alheio”. Sêneca

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Assembleia aprova estado de calamidade pública até o dia 31 julho

Prazo é menor do que pretendia o governo do Estado em mensagem enviada ao legislativo

Casagrande confirma Luciana Andrade como procuradora-geral do MPES

Nomeação da promotora, aliada de Eder Pontes, deverá ser oficializada nesta quinta-feira

Projeto que decreta calamidade pública no Estado será votado nesta sexta-feira

Deputado Erick Musso marcou para às 10h primeira sessão virtual da história da Assembleia

Linha de frente

Apesar de algumas críticas, Casagrande tem demonstrado habilidade para conduzir crise local do coronavírus