‘Cara na reta’

Hartung deixa para última semana suas declarações de apoio: Lelo, Geraldo Alckmin...

Até então mantendo uma distância segura do pleito de domingo (7) e sem declarar apoio nem aos tradicionais aliados, a não ser o presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso (PRB), o governador Paulo Hartung guardou para esta reta final de campanha seus pedidos públicos de voto. Apareceu, primeiro, como protagonista de vídeo para a campanha do deputado federal Lelo Coimbra (MDB), a quem distribuiu elogios, e, nesta segunda-feira (1º), para o Gazetaonline declarando apoio ao presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin, que esteve recentemente no Estado e se reuniu com o governador. No caso de Lelo, que busca a reeleição, Hartung sempre serviu de reboque às campanhas do deputado. Desta vez, citou a trajetória do aliado em seus governos desde o primeiro mandato e destacou a parceria dele na Câmara em articulações de  recursos para o Espírito Santo. Já sobre a disputa presidencial, criticou os extremismos da polarização entre as candidaturas de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), dizendo que o Brasil só tem a perder, para então defender o nome de Alckmin como o “ponto de convergência”. Perguntas: com Hartung em viés de baixa e prestes a perder a cadeira no Palácio Anchieta, ele hoje ajuda ou atrapalha? Quem mais receberá sua mão amiga? Na disputa pela sucessão e ao Senado, já demorou para colocar a “cara na reta”. 

Cara na reta II
Outro aliado de longa data, candidato a deputado estadual, também recebeu um vídeo de presente de Hartung: Anselmo Tozi (PSDB). O governador voltou lá época da militância estudantil até chegar ao "gestor de saúde e meio ambiente" e "belo currículo". Há controvérsias...

Reforço
O tom da entrada do deputado estadual Amaro Neto (PRB) na campanha do senador Ricardo Ferraço (PSDB) para tentar impedir a derrota de virada para o delegado Fabiano Contarato (Rede) é esse: “estou sempre ao lado de gente do bem, este é o meu senador”. Os dois gravaram vídeo juntos que está publicado nas redes sociais. 

#elenão
Os políticos que passaram pelo ato das “Mulheres Unidas contra Bolsonaro” em Vitória, nesse sábado (29), realizado simultaneamente em várias capitais do País, apenas acompanharam o movimento, sem destaque e voz. O protagonismo foi das mulheres. E ponto.

#elenão II
A propósito, um dos destaques do ato foi o depoimento de mulheres que foram presas e torturadas na ditadura militar. A presença de idosos também chamou atenção. 

#elesim
Já os representantes do palanque de Jair Bolsonaro (PSL) no Estado, Carlos Manato (PSL), candidato ao governo, e o senador Magno Malta (PR), que está em busca da reeleição, também optaram por não dar enfoque partidário ao ato “Mulheres com Bolsonaro”, realizado nesse domingo (30). Enquanto Bolsonaro publicou tudo em suas redes sociais, Manato nada disse, e Magno focou nas carreatas realizadas nos municípios.

Agora ou nunca
Manato, aliás, endureceu o discurso contra o ex-governador Renato Casagrande (PSB) em sua propaganda eleitoral.  Ele tem batido na tecla dos gastos milionários com propaganda na gestão socialista, das promessas de campanha não cumpridas, e dos problemas enfrentados com os servidores públicos e professores, além de repressão violenta a manifestantes. “Nessa época, os lobos vestem pele de cordeiro e vem pedir seu voto. Será que você esqueceu de tudo isso? Acorda, capixaba”.

Agora ou nunca II
O candidato do PSL ao governo explora, assim, nas suas últimas cartadas para tentar levar a disputa para o segundo turno, o que ainda parece pouco provável. Casagrande contabiliza, até agora, mais de 50% das intenções de votos, com Manato e a senadora Rose de Freitas (Podemos) bem distantes, com menos de 10%.

Inconveniências
Muita gente – muita gente, mesmo! – recebeu nesta segunda-feira (1), em Vitória, torpedo da campanha do ex-prefeito de Vila Velha, Rodney Miranda (PRB) à Câmara dos Deputados. Diz assim: “Olá, Sou Rodney Miranda, delegado de Polícia Federa. Defendo leis mais efetivas contra o crime. Acesse”. Quando clica no “acesse”, remete para um diálogo pelo WhatsApp do candidato. “Putz”...

Antes tarde...
A candidata do PT ao governo, Jackeline Rocha (PT), enfim, atualizou suas redes sociais conforme a determinação da Executiva Nacional. Desde esse domingo (30), na foto de destaque do Facebook, ela está ao lado do presidenciável Fernando Haddad. Há poucos dias, eram pouquíssimas as referências ao candidato carro-chefe do partido no País. 

Fim da linha
A advogada Cristiane Mendonça, que sempre teve cadeira cativa nas gestões de Hartung, pediu exoneração do cargo em comissão de assessor especial nível III, como aponta ato publicado no Diário Oficial desta segunda-feira. Cristiane já respondeu pela pasta estadual de Fazenda e recebia, na atual função, mais de R$ 9 mil mensais. Fim da linha para os hartunguetes.

PENSAMENTO:
“Antes de sair em busca de vingança, cave duas covas”. Confúcio

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Contarato prepara ‘Elo Indígena’ da Rede no Espírito Santo em visita a Aracruz

Estratégia é nacional e visa eleições de 2020. Defesas do território e da saúde indígenas são prioridades

Marcos do Val deixa o Cidadania e evita articulações do grupo de Hartung

Senador destacou o bom relacionamento no Cidadania, mas preferiu o abrigo do Podemos

Sem cargo

Demissão de Carlos Manato da Casa Civil é ponto ainda não superado no PSL

Ação judicial visa excluir blocos próximos a Abrolhos de leilão da ANP

Arquipélago é o maior centro de biodiversidade marinha do Atlântico Sul. Leilão está previsto para outubro