Carro na frente dos bois

Puxado por Simões, com eco de Luciano Rezende, PPS atropela atual momento político e salta pra 2020

Tudo bem que as articulações políticas costumam ocorrer com bastante antecedência das eleições, mas geralmente são movimentos de bastidores, tratados até com cautela pelos personagens, para evitar atropelos com efeitos negativos perante o eleitorado. Bem diferente, portanto, do que resolveu fazer o PPS nesse sábado (2), ao lançar em evento do diretório estadual a pré-candidatura do vereador de Vitória, Fabrício Gandini, à sucessão do prefeito Luciano Rezende. Com direito à leitura de manifesto e release de divulgação do fato, com pompa e circunstância. Uma medida intempestiva, por uma série de questões, mas, principalmente porque, assim como o governador eleito, Renato Casagrande (PSB), Gandini ainda nem tomou posse do cargo de deputado estadual, e o partido já deixa claro, antes dele esquentar a cadeira, que o projeto é mesmo fazer da Assembleia Legislativa seu trampolim político para ganhar visibilidade e chegar à prefeitura em 2020. Mas, para evitar esse tom, coube ao atual presidente da Câmara, Vinícius Simões, executar o plano, sugerindo surpresa, o que foi seguido de discurso de Gandini de que ficou feliz com o “reconhecimento do seu trabalho” e de que “é um pouco cedo” – só um pouco? - para confirmar a candidatura. Luciano Rezende também apareceu, dizendo ver “com naturalidade a indicação”. Tentativas à parte, o efeito foi de uma cartada devidamente ensaiada, para colocar o PPS no jogo. Afinal, tem gente com mais cacife político que Gandini no amplo grupo de apoio a Casagrande.

Reto?
As declarações de Luciano, aliás, puxam sardinha pro seu lado. O manifesto, diz ele, “traz as razões pelas quais o PPS de Vitória está indicando o Fabrício Gandini, para defender nosso modelo de gestão ‘compartilhada”. E prossegue, com um novo termo da vez: “um governo RETO” – Rápido, Eficiente, Transparente e Online. Sei...

Reto II?
Esse termo, mais uma ação de marketing de Luciano, tem sido repetido por ele em artigos divulgados na imprensa nacional e em eventos que participa. Se consegue convencer, aí já é outra história.

Apressado
Interessante que, apesar de tratar o lançamento de sua pré-candidatura como uma iniciativa do PPS, e não pessoal, Gandini aparece em A Tribuna nesta segunda-feira (3), já falando que deseja uma aliança com o prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede) para 2020. Com base nas movimentações de fusão dos dois partidos e do próprio Audifax, que está de olho em Vitória. Está cedo para ser candidato, mas...

Nas redes
Por falar em Casagrande, o governador eleito comemora aniversário nesta segunda-feira (3). Postagem em suas nas redes sociais que lembrou a data e agradeceu ao eleitorado já tem 1,4 mil curtidas, 87 compartilhamentos e quase mil comentários. 

Base ampla
O deputado federal Carlos Manato (PSL) tem a missão de auxiliar o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, a garantir maioria no Congresso Nacional. Até agora, o grupo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, já teria apoio de 350 deputados (de 513 ao todo) e 40 senadores (de 81).

Enquanto isso...
O senador Magno Malta (PR) continua refugiado em um sítio, longe das redes sociais, depois de confirmado que não ficará com um ministério no próximo governo do PSL. 

Climão
O empresário Aridelmo Teixeira, derrotado na disputa ao governo e responsável por causar uma verdadeira saia justa ao PTB quando declarou em debate ao vivo apoio ao então presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), embora seu partido estivesse coligado com Geraldo Alckmin, resolveu deixar a legenda e correr para os braços do Novo, onde deveria estar desde sempre. Ele fez o anúncio nesta segunda, em seu Facebook. 

Climão II
Na época, além do anúncio sem consentimento do PTB, o que gerou queixas de filiados, Aridelmo gravou vídeo rasgando elogios ao presidenciável do Novo, Amoêdo. Referiu-se a ele como “nosso candidato”, afirmando, porém, que o momento era de “afastar a ameaça do PT”. 

Uniformizado
Na postagem, Aridelmo anunciou: Uma nova caminhada para um novo ano, com tudo NOVO! O empresário, na lista dos dez mais ricos candidatos ao governo da disputa deste ano, já mudou a foto do perfil, devidamente uniformizado de laranja. Apesar da derrota por muito, Aridelmo, como se vê, não desistiu da carreira política. 

PENSAMENTO:
“Há campeões de tudo, inclusive de perda de campeonatos”. Carlos Drummond de Andrade

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Ganha-ganha

Depois de acenar para Audifax, o apressado Gandini estaria em negociação com o PV, já para 2020

Casagrande atrai os novatos para garantir apoio à eleição da Assembleia

O governador eleito já teria 12 dos 15 novos deputados, além das adesões do grupo dos reeleitos

Vitória proíbe uso do agrotóxico que mais mata abelhas

Neonicotinoide já foi proibido pela União Europeia em maio. Meliponicultores capixabas comemoram

Pasta estratégica

Com o anúncio de Lenise Loureiro para Gestão, permanecem mistério e demandas sobre a Seama/Iema