Conceição do Castelo diz não ao autoritarismo da Sedu

Em audiência, estudantes leram poema em defesa de sua escola do campo e emocionaram os presentes

Estudantes, familiares e docentes de cinco escolas públicas de Conceição do Castelo, na região serrana, se posicionaram contrariamente ao projeto autoritário da Secretaria de Estado de Educação (Sedu) de fechar o ensino fundamental II de três escolas do campo para implantar uma Escola Viva na sede do município.

O posicionamento foi claramente manifestado durante audiência pública realizada na última sexta-feira (21), no Salão Paroquial da cidade, na presença de representantes do município.

Um dos momentos marcantes foi a leitura de poema (veja abaixo) escrito pelos estudantes Paulo Lucas da Silva e Rafael Torrente Ferreira, do 8º Ano de uma sala multisseriada da Unidade Municipal de Ensino Fundamental (Umef) Alto Monforte, na localidade rural de Monforte.

A leitura emocionou os alunos, pais e professores presentes, que, de pé, deixaram claro o desejo de manter seus alunos nas escolas do campo ao longo de todo o ensino fundamental.

“É uma medida autoritária, e muitas comunidades já fizeram protesto contra ações semelhantes em outros municípios”, pondera Rita de Cassia Moreira Jubini, professora de história do Santo Antônio do Areião. “Nós não somos contra a Escola Viva, de tempo integral, desde que seja aplicada dentro de um contexto, da realidade local. Os pais não querem tirar os filhos de suas comunidades. A democracia, a vontade do povo, tem que ser levada em conta”, argumenta.

O temor maior dos professores e familiares é com a evasão escolar, pois se forem transferidos para a cidade, muitos alunos terão que deixar de estudar, seja porque precisam ajudar a família no trabalho na roça, seja porque o transporte deficitário e as grandes distâncias tornariam o deslocamento diário muito penoso para os estudantes.

“O Estado não pode jogar esse problema nas costas dos pais”, protesta a professora, defendendo que as autoridades precisam conhecer a realidade local e tomar as medidas corretas, respeitando as necessidades das famílias.

Apesar da firmeza e clareza dos presentes ao repudiarem o projeto autoritário da Sedu, uma nova reunião será marcada para discutir o assunto, provavelmente, na Câmara de Vereadores.

Monforte Frio

Monforte é riqueza
É lugar de beleza
É lugar de morar e estudar
É lugar para vocês e seus filhos
Monforte é lugar de ensino

Eu vivo lá há 14 anos
Anos de aprendizagem e gratidão
Porque é aquela escola
Que me tornou um cidadão

Lá existe prática
Lá eu aprendo Português e Matemática
Ciências e História

História do cidadão
História da nossa criação

Sempre focado nos estudos
Lá eu consigo ver o futuro
Baseado na agricultura
Riqueza de nossa cultura

Então, não fechem a nossa escola
Não fechem o nosso lar
Que é tranquilo de estar
Para estudar e respirar
Pois é ali que eu aprendo com emoção
A me tornar CIDADÃO".

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
2 Comentários
Matérias Relacionadas

Atendimento Educacional Especializado é tema de audiência pública na Serra

Professores e associações reclamam que cobertura ainda é insuficiente e há falha na qualidade do serviço