Confete limitado

Assumção reclama de um lado, Marcos do Val aproveita do outro. Visita de Moro ao ES teve acesso restrito

Crítico do governo do Estado e do programa Estado Presente, carro-chefe de Renato Casagrande apresentado ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, em visita a Vitória e Cariacica nesta terça-feira (29), o deputado estadual Capitão Assumção (PSL) reclamou no plenário da Assembleia Legislativa de não ter sido convidado para acompanhar a agenda do ex-juiz da Lava Jato, citando ainda os demais deputados da área de segurança pública. Em seguida, avisou que seus relatórios “da mentirada do governador e do demérito ao presidente Jair Bolsonaro” fará direto a Brasília, lembrando que é representante do PSL no legislativo estadual. “Chororô” de um lado, marketing e holofote do outro. O senador Marcos do Val (Podemos), pelo contrário, ficou “rindo à toa”. Publicou nas redes sociais fotos desde o voo pra cá ao lado de Moro, com questão de dizer que seria o único parlamentar a acompanha-lo oficialmente. De fato, nas fotos, a presença garantida foi mesma a do senador, que passou os últimos meses em cortejo ao ministro e de olhos fechados para o escândalo das conversas reveladas pelo The Intercept que depõem contra Moro e a operação comandada por ele antes de ser alçado ao cargo pelo chefe Bolsonaro.

Confete limitado II
Ao chegar em Vitória, outro parlamentar que aparece recepcionando Sergio Moro, ainda na pista do aeroporto, é o coordenador da bancada capixaba Da Vitória (Cidadania). Depois, a contar pelos registros oficiais, nada mais.

Confete limitado III
Na reunião do programa Estado Presente, único parlamentar é mesmo Do Val, assim como na mesa de autoridades em Cariacica, quando o prefeito Juninho (Cidadania) falou da atuação da Força Nacional no município. 

Alvo preferencial
A queixa de Assumção em plenário se estendeu também à decisão do governo em anunciar a ampliação de vagas nos concursos para polícias, alegando atender a pedido do secretário de Segurança, Roberto Sá. Esse movimento, segundo ele, teve início na Assembleia. “Não custa nada dar mérito a quem trabalhou na causa. Se eu fosse governador, teria vergonha na cara e daria o crédito”, disparou.

Alvo preferencial II
No embalo, sobrou também, é claro, para o programa apresentado a Moro, que o deputado alega sequer ter saído do papel, resumindo-se a um “PDF de 41 páginas publicado no site da Sesp”. Assumção diz que o nome é “Estado Passado”.

Pizza
Por falar nele, como previsto na coluna anterior, o relator do processo por quebra de decoro na Corregedoria da Assembleia, Euclério Sampaio (sem partido), já arrumou outro jeito de ampliar, mais uma vez, o prazo de defesa a Assumção no caso da recompensa oferecida a quem matasse o assassino de uma jovem em Cariacica. O argumento utilizado foi a representação feita pela Psol, que o acusa de calúnia.

Pizza II
De jeitinho a jeitinho o tempo passa, o ânimo esfria, as cobranças também, e nada acontece. Esse filme é repetido.

De volta
Depois de 40 dias de licença médica, o deputado estadual Theodorico Ferraço (DEM) retornou à Assembleia. Apagado nesta legislatura, o que é de causar até espanto, a presença do demista foi anunciada em plenário pelo vice-líder do governo, Dary Pagung (PSB).

Área pública
O ex-vereador de Vitória Fábio Lube rebate o recente discurso feito pelo deputado estadual José Esmeraldo (MDB), que o acusou de cometer vandalismo na quadra de Santo Antônio, quebrando cadeados para utilizar o espaço. Lube afirma que a área é pública, sempre foi utilizada pela comunidade e, no último dia 20, era a 10ª edição da festa do Dia das Crianças, com 800 pessoas. Foi necessário abrigá-las.

Área pública II
O ex-vereador afirmou, ainda, que ao perceber que a quadra estava trancada, foi feita solicitação à prefeitura, que não respondeu. Os cadeados foram então abertos, depois comprados outros, e as chaves entregues à vigilância (vídeos e fotos enviados mostram a quadra ocupada pelas crianças).  O espaço, diz ele, existe há 15 anos e Esmeraldo destinou emenda para a cobertura. Lube pretende tomar outras providências contra o deputado.

PENSAMENTO:
“O primeiro método para estimar a inteligência de um governante é olhar para os homens que tem à sua volta”. Maquiavel

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Capitão Assumção articula apoio para instaurar 'CPI da Corregedoria da PM'

Deputado citou mais três mortes na corporação e defendeu investigação aos "abusos" e ''perseguições''

Bancada 'em chamas'

Assumção declara guerra a Quintino e o acusa de “mão leve”, leia-se ''furto'' de indicações e projetos

Sem respostas

Fim do novo prazo de defesa, o que Euclério tem a dizer sobre a quebra de decoro de Assumção?

Psol denuncia Capitão Assumção na Ales por calúnia e incitação ao crime

Capitão Assumção acusou partido de "facção criminosa" e reafirmou recompensa por crime de homicídio