'Crime do pó preto faz mais vítimas do que casos de Mariana e Brumadinho juntos'

Eraylton Moreschi, da Juntos-SOS ES, denuncia crime silencioso e continuado da Vale e Arcelor no Estado

Presidente da Juntos-SOS Espírito Santo Ambiental, entidade combativa na luta contra a poluição do ar na Grande Vitória, Eraylton Moreschi denuncia crime silencioso e continuado da Vale e ArcelorMittal: o pó preto.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
1 Comentários
  • João Francisco , quinta, 07 de março de 2019

    Acredito que ainda em 2019 a nova Diretoria da Vale seja afastada se não cuidar desse CRIME AMBIENTAL que pratica todos os dias do ano, por lançar 10,1 t de Pó Preto no ar. A SOCIEDADE saberá cobrar da Vale a responsabilidade pela morte de crianças e idosos.

Matérias Relacionadas

‘Vale tem dívida com ES e deve investir em qualidade de vida’, diz Wagner Xavier

Presidente do Sindfer faz campanha de filiação e soma justiça ambiental e fiscal às pautas trabalhistas

Nenhum feminicídio pode ficar sem resposta

Mulheres de Guarapari se unem mais uma vez para se manifestar contra crimes contra mulheres no município

Assassinato do Padre Gabriel completa 30 anos sem esclarecimento

Religioso francês atuava junto a comunidades periféricas e foi executado em 1989 em Cariacica

Camaroeiros da Praia do Suá fecham acordo de indenização com a Renova

Pescadores tiveram que lutar pelo reconhecimento e serão indenizados mais de quatro anos depois do crime