'Crime do pó preto faz mais vítimas do que casos de Mariana e Brumadinho juntos'

Eraylton Moreschi, da Juntos-SOS ES, denuncia crime silencioso e continuado da Vale e Arcelor no Estado

Presidente da Juntos-SOS Espírito Santo Ambiental, entidade combativa na luta contra a poluição do ar na Grande Vitória, Eraylton Moreschi denuncia crime silencioso e continuado da Vale e ArcelorMittal: o pó preto.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
1 Comentários
  • João Francisco , quinta, 07 de março de 2019

    Acredito que ainda em 2019 a nova Diretoria da Vale seja afastada se não cuidar desse CRIME AMBIENTAL que pratica todos os dias do ano, por lançar 10,1 t de Pó Preto no ar. A SOCIEDADE saberá cobrar da Vale a responsabilidade pela morte de crianças e idosos.

Matérias Relacionadas

Os palhaços do Ri(s)o Doce

Expedição dos Palhaços Sem Fronteiras trabalha riso como forma de regeneração em comunidades atingidas

Sindimetal-ES vai acompanhar apuração de acidente na ArcelorMittal

Sindicato quer saber o que causou a explosão e vai exigir a adoção de novas medidas de segurança

Conselheiro requer dados sobre multas e 'centro inédito de monitoramento'

Em requerimento a secretário de Vitória, Moreschi cita opinião de técnico sobre paralisação das poluidoras

'Crime do pó preto faz mais vítimas do que casos de Mariana e Brumadinho juntos'

Eraylton Moreschi, da Juntos-SOS ES, denuncia crime silencioso e continuado da Vale e Arcelor no Estado