Depois de Primavera Fascista, MCs capixabas lançam nova música contra Bolsonaro

Leoni e Adikto se juntaram para compor Vingadores, cujo clipe entrou no ar na véspera do Natal

Às vésperas do segundo turno das eleições presidenciais no ano passado, sete rappers capixabas uniram as vozes na cypher Primavera Fascista, com críticas ferrenhas ao então candidato Jair Bolsonaro. O vídeo teve repercussão nacional e causou polêmica após ser retirado do ar temporariamente pelo YouTube. Atualmente a obra já possui mais de quatro milhões de visualizações no canal.

Após um ano de governo Bolsonaro, dois dos compositores e rimadores de Primavera Fascista voltaram a se juntar questionando a atuação do presidente. Os MCs Adikto e Leoni lançaram um presente de Natal indigesto: o clipe Vingadores. “Muita gente se identificou com Primavera Fascista, começou a seguir os artistas envolvidos, e pedir para ter uma continuação este ano, com ele já presidente”, conta Adikto.

Na época em que escrevia a letra, estava em cartaz o filme Vingadores: Ultimato, que acabou dando título à obra e cuja trilha sonora serviu de inspiração para o beat da música. A produção musical da canção foi de Chris Helv, da Enxame Records, e o vídeo foi dirigido por Lucas Araújo, contando com participação da torcida Flamengo Antifascista.

“Um ano se passou e o país ruma ladeira abaixo nos índices sociais, assim como o abuso da força policial para com a população civil que se opõe a este regime de exceção ditatorial implantado por uma grande massa desinformada, racista, machista, homofóbica, ignorante e sobretudo fascista. Envoltos numa nuvem de uma ‘pseudo honestidade’, elegeram um grande fã e apoiador de milicianos, diretamente acusados de matar autoridades que investigam seus negócios criminosos no Rio de Janeiro”, diz a mensagem dos artistas.

Confira o videoclipe de Vingadores:

 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
3 Comentários
  • Jordano , quinta, 26 de dezembro de 2019

    A eleição já acabou. E teve um vitorioso e um derrotado. Bolsonaro agora governa pra todos nós: pra mim. para esses dois mc's e para o autor dessa matéria. Temos que acreditar que o país vai melhorar. Temos que torcer para que o país melhore. Temos que fazer nossa parte. O que o atual governo fizer de errado, deixa que a justiça o corrija. É assim que tem que ser. Não haverá terceiro turno.

  • Guilhermina maria Pinheiro Gama , quinta, 26 de dezembro de 2019

    Ridículo, se o governo fosse facista estes denominados "artistas" nem conseguiriam divulgar suas "músicas".

  • Vinicius , terça, 31 de dezembro de 2019

    Excelente videoclipe! Acompanhei ambos os trabalhos do grupo. Pena que não há mais aquela plêiade de artistas como no Primavera Fascista. Gosto muito da interação entre música & política. Em geral, sou crítico ao rap devido ao vínculo com o "naturalismo". Ambos os videoclipes são "neorrealistas" e fazem análise de conjuntura política, por meio da obra de arte ou o artefato cultural de caráter musical. Parabéns ao grupo/dupla. Continuaremos a acompanhar o trabalho de vocês. Desejo-lhes um excelente ano novo!

Matérias Relacionadas

Blocos se organizam por melhorias no Carnaval do Centro de Vitória

Representados desde o ano passado pelo Blocão, 14 agrupações discutem com poder público questões da festa

Atividades culturais e tartarugas são atrações em Regência

Todos os sábados até o carnaval acontece corrida de filhotes com feira cultural no Projeto Tamar

O lugar mais underground de Vitória

Conheça a Sala Pós-Cirúrgica, espaço cultural que realiza eventos com música autoral e artes visuais

Em 'Resquícios', a natureza é a escultora

Exposição de trabalhos com madeira de Henrique Luiz Custodio estreia sábado (25) no Eliziário Rangel