Deputados contestam denúncia de jornal sobre a 'bancada da lama'

Evair de Melo e Sérgio Vidigal negam informações da Folha sobre ligações com setor da mineração

Os deputados federais Evair de Melo (PP) e Sérgio Vidigal (PDT) refutaram reportagem do jornal Folha de São Paulo veiculada nesse domingo (3), na qual são apontados como integrantes da “bancada da lama”, grupo de parlamentares que atuam em defesa de interesses de mineradoras na Câmara, entre elas, a Vale.

Além de apresentarem emendas para matérias de interesse do setor, o jornal aponta doações de campanhas feitas aos parlamentares nas eleições de 2014.

O deputado Sérgio Vidigal, por meio de nota, afirma que em momento nenhum foi contatada pelo veículo para esclarecimentos, como apontado pela Folha, e acrescenta que as doações recebidas pelo parlamentar na campanha de 2014 foram feitas pelo Diretório Nacional do PDT. "Logo, a origem da doação só foi informada na prestação de contas feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O deputado federal Sérgio Vidigal não possui nenhum vínculo com a mineradora”, informa a assessoria de imprensa.

O deputado Evair de Melo, da mesma maneira, esclareceu que “ao contrário do que divulgou a Folha de São Paulo, em sua edição de 3 de fevereiro, é falsa a informação de que o deputado tenha apresentado na Câmara dos Deputados propostas para afrouxar a punição para empresas mineradoras. Evair também nunca recebeu doação de campanha da empresa Vale”.

Sérgio Vidigal diz ainda  que “a respeito da Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados, a integra como suplente, sendo esta uma indicação da Liderança do Partido na Casa”. Rejeitando o que divulgou a Folha, Vidigal explica sobre as emendas às Medidas Provisórias, citadas na reportagem: “O parlamentar não apresentou emendas à MPV 791/17, que criou Agência Nacional de Mineração, e à MP 790/17, tratando de mudanças no Código de Mineração”.

“Em relação à MPV 789/17, que aumentou as alíquotas da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem), o deputado apresentou quatro emendas (7, 8, 9 e 10). O texto das emendas a essa MP não beneficia as mineradoras. Mas sim os cidadãos, através dos Estados e municípios”, completa a nota de Sérgio Vidigal. 

A assessoria de Evair de Melo também explicou que, "injustamente, o deputado foi incluído em uma suposta 'bancada da Lama' por ter realizado seu trabalho parlamentar e apresentado 16 emendas às Medidas Provisórias afirmando: “Essa atuação está bem distante de qualquer tentativa de se reduzir fiscalizações, pois o parlamentar tem consciência dos riscos que a atividade traz ao meio ambiente e também aos trabalhadores do setor”. 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.