Eleição à Câmara dos Deputados renova metade da bancada capixaba

Amaro Neto, como era esperado, foi o campeão disparado, alcançando 180 mil votos

O campeão de votos da disputa à Câmara Federal no Estado, como já era previsto pelo mercado político, foi o deputado estadual Amaro Neto (PRB), eleito com quase 180 mil votos. 

Em segundo lugar ficou o estreante em eleição, Felipe Rigoni (PSB), com 84 mil; seguido de Josias Da Vitória (PPS), que também era cotado como um dos mais votados, fechando as urnas com mais de 74,4 mil votos.

A votação do deputado estadual Amaro Neto (PRB) favoreceu mais uma integrante da coligação, a médica Soraya Manato (PSL), com 57,5 mil, mulher do candidato ao governo Carlos Manato (PSL), derrotado na disputa ao Palácio Anchieta. A cantora gospel Lauriete (PR), mulher do senador Magno Malta (PR), da mesma coligação, também se elegeu. Magno, ao contrário dela, saiu derrotado da candidatura à reeleição.

Dos atuais deputados federais do Espírito Santo, foram reeleitos Helder Salomão (PT), com 73 mil; Sérgio Vidigal (PDT), com 72,8 mil; Norma Ayub (DEM), com 56,2 mil; Paulo Foletto (PSB), com 55,7 mil; e Evair de Melo (PP), com 48 mil.   

Da atual bancada, não conseguiram a reeleição os deputados Lelo Coimbra (PMDB), Marcus Vicente (PP), Givaldo Vieira (PT) e Jorge Silva (PHS).

2 Comentários
  • Marcelo Zanuncio Gonçalves , domingo, 07 de outubro de 2018

    O MDB do governador PH ficou mal nessa eleição, além de não ter podido contar com PH para reeleição, desistiu de concorrer, ainda perdeu o seu deputado federal a reeleição, o presidente da legenda Lelo Coimbra. O MDB ficou mal na foto, vai acreditar em PH para ver o que acontece.

  • Guilherme Pereira , segunda, 08 de outubro de 2018

    As urnas fizeram justiça aos que ficaram do lado do Temer. Pagaram o custo do próprio mandato em troca de alguma migalha de emenda parlamentar oferecida pelo chefe da maior quadrilha de bandidos que já se viu em atividade neste país. E mudando de assunto: quando é que o seculo diario voltará com as Editorias para botar ordem de novo nessa bagunça visual que passamos a ter de uns tempos para cá?

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Matérias Relacionadas

Ódio, presente

O discurso de ódio vira marca da campanha presidencial e recebe estímulo de lideranças evangélicas

Ódio, presente

O discurso de ódio vira marca da campanha presidencial e recebe estímulo de lideranças evangélicas

Valorizou o passe

Luciano Rezende diz que fez “barba, cabelo e bigode” nas eleições. Há controvérsias...

Novas bancadas legislativas preocupam defensores dos direitos humanos no Estado

Alguns eleitos, como Marcos Do Val, defendem a prisão perpétua; outros a castração química