Em 'Resquícios', a natureza é a escultora

Exposição de trabalhos com madeira de Henrique Luiz Custodio estreia sábado (25) no Eliziário Rangel

Fotos: Henrique Luiz Custodio

Resquícios é o nome da exposição de Henrique Luiz Custodio, que estreia no próximo sábado (25), na Galeria Benedita Torreão, que recebe o projeto Cores No Branco, no Centro Cultural Eliziário Rangel, localizado em São Diogo, na Serra, abrindo a temporada 2020 das exposições.

A exposição trará cerca de 20 obras que na verdade foram esculpidas pela natureza e finalizadas pelo artista, seguindo as formas de pedaços de madeira encontradas em terrenos baldios, áreas de agricultura, rios, lagos e praias. A produção começou em 2016, quando Henrique Luiz se juntou ao amigo Watson Costa Silvestre, que já desenvolvia esse tipo de trabalho.

"Busco galhos de árvore que caem na areia, que vai recebendo impacto da areia, água, barro. Eu levo pra casa, lavo, enxáguo, passo escova de aço para tirar partes frágeis e por fim, fica a parte mais dura da madeira, que depois de seca faço tratamento de pintura e impermeabilização", conta Henrique Luiz Custodio. "Mantenho o formato original, não altero nada. Quem fez a peça foi a natureza. Coloco ela conta a parede até achar a posição mais legal, que lembre ou retrate algo". A ideia também é mostrar a resistência da madeira ao longo do tempo e a beleza de suas formas, ele explica.

Nascido em Aimorés (MG) em 1957, Henrique mudou-se para o Espírito Santo ainda antes de completar um ano de idade. Na juventude começou os primeiros trabalhos artísticos produzindo materiais em couro. Mas voltou a se dedicar com mais afinco às artes e artesanatos depois de sua aposentadoria, após 30 anos trabalhando com bancário. O trabalho recente que iniciou com marcenaria também ajuda no desenvolvimento artístico pelo constante contato com a madeira e suas sobras.

Em Resquícios será a primeira vez que Henrique apresenta seu trabalho em formato de exposição artística. A exposição permanece no local até dia 25 de março, com entrada gratuita. O horário de visitação da galeria de arte e do centro cultural é de segunda a sábado de 8h às 21h e aos domingos de 14h às 21h. 

AGENDA CULTURAL

Abertura da exposição Resquícios, de Henrique Luiz Custodio

Quando: Sábado, 25 de janeiro, 19h às 21h

Onde: Galeria Benedita Torreão no Centro Cultural Eliziário Rangel- Rua Gonçalves Dias, 1201, São Diogo- Serra/ES

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Fabio Pinel mostra seu dom de cantar

Sambista da nova geração do Espírito Santo lança seu primeiro álbum de obras autorais

Poetisa popular ganha homenagem nos muros da Serra

Na coluna: hinos do carnaval, novo ateliê no Centro, livros censurados em exposição, Carnaval de Congo

Reciclafolia já aproveitou mais de 50 toneladas de fantasias no carnaval

Projeto surgiu de moradores do entorno do Sambão do Povo preocupados com descarte incorreto pós-desfiles

Boa Vista é bicampeã do Carnaval de Vitória em 2020

Com enredo sobre a música capixaba, escola de samba de Cariacica chegou ao sexto título em sua história