Emenda de R$ 4 milhões garante viagens de jovens em competições

Iniciativa do deputado Sergio Majeski foi aprovada no PPA 2020-2023 para alunos da rede estadual de ensino

Aprovada no Plano Plurianual (PPA) 2023 do governo do Estado, emenda parlamentar do deputado Sergio Majeski (PSB) destina R$ 4 milhões para financiar viagens nacionais e internacionais de estudantes do ensino médio da rede estadual que estejam participando de competições educacionais e esportivas. 

“Sem dúvida alguma é um avanço que valoriza a dedicação de alunos e professores. Nos últimos anos foi comum ver a ansiedade e o esforço dos estudantes, que classificados para participar de feiras e olimpíadas de matemática, física e robótica, por exemplo, e de competições esportivas, tinham ainda que dar um jeito de arrecadar os recursos para custear as viagens. Essa é mais uma contribuição que valoriza a educação”, destaca Majeski.  

Para a professora de Sociologia Fabiola dos Santos Cerqueira, da EEEM Aristóbulo Barbosa Leão, em Jardim Limoeiro, na Serra, a iniciativa é louvável e deve ser multiplicada. “Na escola onde eu trabalho tem sempre muitos casos de jovens talentos, em esportes e outras situações. Eles falam do incentivo da família, do investimento da família, mas a gente não tem nenhuma iniciativa do próprio do Estado”, observa.

“Precisa investir mais na juventude ao invés de fazer mais presídios. O jovem tem interesse? Quer participar? Por que não incentivar? Esportes, música, arte ... A gente sempre vê que a arte salva a juventude. Fala-se tanto em políticas públicas, mas não se investe naquilo que já se conhece os resultados. Aliás pelo contrário, o governo federal atual quer o tempo todo tirar isso”, argumenta. 

A educadora ressalta que a importância do incentivo independe dos resultados alcançados nas competições. “O importante é que ele está construindo uma possibilidade saudável de ser jovem. Ao invés de estar na rua, nas drogas, no álcool, está no esporte, nas artes”, exulta. E mesmo a frustração, de não vencer uma competição, o esporte ajuda a lidar com isso, que são situações que acontecem na vida”, diz. 

China 

Nos últimos meses de 2019, dois casos chamaram a atenção na região da Grande Vitória e no interior capixaba. Grupos de estudantes das escolas estaduais Maria Penedo (Serra) e Wallace Castelo Dutra (São Mateus) foram classificados para integrar a delegação brasileira na World Mathematics Team Championship, olimpíada de matemática realizada em novembro na China, mas não tinham recursos para viagem e estadia.

Por aluno, o custo era de aproximadamente R$ 10 mil. Demandada na época, a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) informou que não poderia arcar com as despesas.

Para tentar solucionar o impasse, estudantes e familiares organizaram vaquinhas virtuais, solicitaram patrocínio e apoio político e se mobilizaram vendendo rifas e diversos produtos para arrecadar recursos.
 

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Emenda viabiliza recursos para prevenção e combate à tortura no Estado

Dispositivo de autoria de Iriny vai implementar o Mecanismo Estadual, que atende a compromisso com a ONU

Em nove meses, Estado chega a R$ 10 milhões de gastos com advogados dativos

OAB-ES comemora, mas entidades pedem valorização da Defensoria Pública, que está em apenas 26 cidades

Orçamento do PPA é insuficiente para enfrentar violência contra a mulher

Para Conselho de Defesa dos Direitos da Mulher, verbas vão impossibilitar o funcionamento das políticas

Conselho Estadual de Saúde analisa destinação do Plano Plurianual para o setor

Em caso de divergência ou proposição, conselheiros podem sugerir emenda à peça aos deputados