Exposição reúne quadros pintados por internos na penitenciária de Xuri

Inauguração na Justiça Federal terá presença de pintores e de uma banda também formada por detentos

Desde 2017 em atividade na Penitenciária Estadual de Vila Velha I, no complexo de Xuri,o projeto "Despertando a Imaginação" promove a oportunidade para os internos terem um contato com as artes plásticas como forma de expressão. A partir da próxima terça-feira (10), obras produzidas pelo projeto vão formar pela primeira vez uma exposição externa, de autoria coletiva, que será inaugurada às 14h no Centro Cultural da Justiça Federal, em Vitória.

Ao longo de mais de dois anos, cerca de 40 internos já participaram do projeto, que conta em média com 12 integrantes que pintam nas tardes de segunda a sexta-feira numa sala multiuso que serve também de galeria. "Projetos que envolvem trabalho, que inserem o interno, resultam em mudanças de comportamento. Nesse caso, tira a ociosidade, desenvolve habilidades artísticas, e podemos observar também mudanças na forma de tratamento com servidores e outros custodiados", afirma o assistente social Cristiano Guedes, que trabalha na penitenciária e ajudou a conceber o projeto, que também contribui para remissão de pena dos participantes.


Projeto de artes plásticas possui 12 participantes na penitenciária do complexo do Xuri. Foto: Sejus

Não há professor e buscam-se aqueles que já tenham experiência ou facilidade com as artes plásticas. Por meio de contato com projeto "Arte Comvida", os artistas Alexandre Marin e José Merilho passaram a comparecer semanalmente para contribuir com a produção. "Quando cheguei vi que eles já sabiam pintar. Cheguei para dar um suporte, mas fui pego de surpresa porque eles já sabiam tudo. Então meu papel foi mais de trocar ideias sobre a arte, trazer algumas referências externas, e levar atividades diferentes como a pintura coletiva de telas", relata Alexandre, que é bacharel em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Todo projeto é custeado pelos próprios internos e suas famílias, que compram os materiais necessários como tintas e telas, muitas vezes com o recurso que conseguem a partir da venda das obras realizadas dentro do próprio projeto.

A proposta da exposição surgiu a partir da servidora Gina Valéria Coelho, coordenadora do Centro Cultural da Justiça Federal. "Pensamos em fazer uma exposição temática, e com a proximidade do aniversário de Vitória, pensamos nesse tema, já que a palavra tem uma semântica que remete à superação e conquista", explica a servidora.


Exposição tem como tema Vitória, em homenagem à capital capixaba. Foto: Divulgação

As paisagens e monumentos da Capital serviram de base para muitas das pinturas, emboras outras também enveredaram para a arte abstrata. Ao todo o centro cultural exibirá 20 obras pintadas em tinta óleo e acrílica sobre tela por 11 internos do projeto, sendo algumas delas coletivas, incluindo pinturas feitas com sobreposições em obras do artista Jeveaux, seguindo a proposta de releitura que vem sendo feita pelo projeto "Arte Comvida". Três dos internos-artistas estarão presentes na ocasião do lançamento da exposição.

Além disso, o evento de inauguração contará com uma apresentação da banda Manancial Puro, também realizado na penitenciária, que conta com cinco integrantes e já se apresentou no Palácio Sônia Cabral e outros locais. No repertório estará uma canção autoral do grupo e interpretações de músicas de Lenine, Milton Nascimento, Lulu Santos e outros, além da participação Coral da Justiça Federal

AGENDA CULTURAL

Inauguração da exposição "Vitória", com pintura dos participantes do projeto 

Quando: Terça-feira, 10 de setembro, 14h

Onde: Centro Cultural da Justiça Federal - Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1877, Monte Belo, Vitória/ES

Visitação: 10/9 a 23/10, de segunda a sexta, de 12h às 17h.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Encontro de Folia de Reis de Muqui acontecerá em dezembro

Coluna CulturArte: traduções de Machado de Assis, condenados na Lei Rubem Braga, Bloco da Esquerda Festiva

Favela Criativa vai mobilizar atividades culturais em Central Carapina

Evento acontecerá no marco da Semana da Consciência Negra, com feira, literatura, cinema e música

Documentário registra relações das crianças com 'cultura do mangue'

‘Mangue Escola’ será exibido segunda-feira no Cine Metrópolis mostrando raízes culturais de Goiabeiras

Patrimônio da Penha terá festival de música no feriado

Show de retorno da banda Pó de Ser Emoriô é uma das 10 atrações nos dois dias de atividades no Caparaó