Família enfrenta maratona em busca de vacina para recém-nascida em Cariacica

Nascida na Maternidade São João Batista, recém nascida não foi vacinada. Nos postos de saúde não há doses

A família da pequena Valentina, nascida no último dia 5 deste mês, está enfrentando uma verdadeira batalha em busca de vacinas para a recém-nascida. De acordo com sua avó materna, Vivian de Souza Ernesto, desde o nascimento no Hospital São João Batista, localizado em Cariacica, já foram idas a inúmeros postos de saúde sem sucesso.

De acordo com orientações do Ministério da Saúde, o recém-nascido deve receber, nas primeiras horas de vida, a vacina contra a hepatite B e a vacina contra a tuberculose (BCG), ainda na maternidade, o que não ocorreu. Segundo Vivian, a orientação recebida pelo hospital foi de que a família procurasse um posto de saúde. 

A BCG é uma vacina em dose única que previne contra as formas mais graves da tuberculose. Outra vacina que também deve ser dada nos primeiros anos de vida é a anti-hepatite B - dose única. Assim como a BCG, deve ser aplicada na maternidade durante as primeiras doze horas de vida do neném.

Vivian relata uma verdadeira via crucis em busca da imunização, que incluiu a ida em diversos posts da região de Porto de Santa, onde a família vive. “Fomos aos postos de Porto de Santana, Nova Canaã, Nova Bethânia, Nova Brasília e Itaquari. Em nenhum deles tinha as vacinas para recém nascido. Eu estou com minha neta e até hoje eu não consegui as vacinas que um renascido precisa tomar. Já fui nos bairros próximo não encontrei ou as pessoa que oferecem da a vacina estão de férias”. 

Vacina pentavalente chegou ao Estado
 

Depois de um período de desabastecimento da vacina pentavalente, o Espírito Santo recebeu no início da tarde, desta sexta-feira (10), 18 mil doses do insumo, encaminhadas pelo Ministério da Saúde. Nos últimos meses a oferta estava irregular deixando várias unidades de saúde do Estado sem a vacina. A partir da próxima semana as cotas destinadas aos municípios já começam a ser distribuídas de acordo com o cronograma do Programa Estadual de Imunizações da Secretaria da Saúde (Sesa).

De acordo com a enfermeira da Rede de Frio, do Programa Estadual de Imunizações, Jeane Cristina Batista Pessoa da Silva, a última remessa enviada ao Estado aconteceu em outubro do ano passado, e em meses anteriores a cota estava chegando abaixo da necessidade.

A vacina pentavalente faz parte do Calendário Básico de Vacinação da Criança e garante proteção contra cinco doenças: difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e a bactéria Haemophilus influenza tipo B (responsável por infecções no nariz e na garganta). Ela é destinada a bebês e aplicada aos 2, 4 e 6 meses de vida.
 

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Câmara convoca secretária para explicar falta de médicos para pessoas com HIV

Cátia Lisboa, que dirige a Saúde em Vitória, deve comparecer ao legislativo no dia 17 ou 20 deste mês

Centro de Referência em DST/AIDS está sem médicos em Vitória

Pessoas com HIV estão sem atenção e acompanhamento de infectologista nem previsão de solução imediata

Hospital das Clínicas faz campanha para receber doação de leite materno

Unidade registra uma queda nas doações de aproximadamente 50% nos meses de dezembro a fevereiro

Retrospectiva: gestão do secretário Nésio Fernandes breca terceirizações

Também teve destaque na Saúde luta de agentes por piso salarial e descasos em Cariacica