Favela Criativa vai mobilizar atividades culturais em Central Carapina

Evento acontecerá no marco da Semana da Consciência Negra, com feira, literatura, cinema e música

Iniciativa de um grupo de mulheres moradoras, a comunidade de Central Carapina, na Serra, se prepara para a primeira edição do Favela Criativa, evento que  busca promover cultura e economia criativa na região. A iniciativa acontecerá no próximo sábado (23), na praça do bairro, no marco da Semana da Consciência Negra, contando com exposições, oficinas, cine-debate e apresentações culturais, com cinco horas de programação gratuita.

A proposta tem como eixo articulador o resgate e valorização da cultura afro-brasileira e das produções artísticas e empreendedoras da juventude negra periférica, envolvendo vários grupos e coletivos que fortalecem a cena cultural local. “Nosso bairro sempre foi visto como violento e perigoso. Mas nossa comunidade também é rica culturalmente. É cheia de gente que quer fazer o bem. Nosso objetivo com o Favela Criativa é unir e mostrar nossas potências. Mostrar que aqui dentro tem muitos projetos e realizações com grande potencial”, afirma Jociana Paixão, moradora da comunidade e integrante da coordenação da Central Única das Favelas (Cufa).

Para realizar a programação com intuito de fortalecer a cultura negra, haverá uma feira durante todo evento, de 16h às 21h, com produtos da economia criativa, gastronomia, exposição de fotografias e desenhos, e estande de divulgação do livro Caminho para Texas, do escritor Marciel Cordeiro.

No início do evento, haverá também três oficinas: de fotografia com celular, dirigido por Naira Pinudo, do Aya Fotonarrativas, de dedoche, com Elis Souza, do Ateliê Maria Pretinha, e de trança nagô, com a instrutora Cyntia Campos. Em paralelo, na sede do projeto Caminho do Bem, será exibido o filme A gente se vê ontem, produção do cineasta estadunidense Spike Lee, promovido pelo CineAfro.

Às 17h30, atendendo aos anseios populares, será feita no mesmo local da pracinha a transmissão ao vivo da partida da final da Taça Libertadores da América de Futebol, que terá confronto entre Flamengo e River Plate. Após o jogo, a programação será retomada com o comando de DJ Gordão e convidados, e depois pelo grupo Devassos Vix, com apresentação de funk com DJ, MC e dançarinos.

AGENDA CULTURAL

Favela Criativa

Quando: Sábado, 23 de novembro, de 16h às 21h

Onde: Praça do bairro Central Carapina, na Serra/ES

Programação

16h – Oficinas

Fotografia com celular: instrutora Naira Pinudo do AYA Fotonarrativas. Local: pracinha

Dedoche: instrutora Elis Souza do Ateliê Maria Pretinha. Local: pracinha

Trança Nagô: instrutora Cyntia Campos. Local: Pracinha

16h – CineAfro - Exibição do filme “A gente se vê ontem” com roda de conversa. Local: projeto Caminho do Bem

16h às 21h– ExpoAfro + Estandes + Favela Gourmet

Exposição de fotografias e desenhos + Espaço com estande de divulgação do livro “Caminhos para o Texas” do escritor capixaba Marciel Cordeiro + Espaço comida. Local: pracinha

17h30 – Libertadores 2019 - Transmissão ao vivo da final da Libertadores: Flamengo x River Plate. Local: pracinha

19h30 – DJs - Sets DJ Gordão e convidados

20h– Devassos Vix - Apresentação do grupo de funk com dançarinos, MC e um DJ, Devassos Vix.

21 horas – Encerramento.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Projeto mapeia quase 400 locais com atos de violência contra mulher

Intervenção urbana coletiva lança Mapa da Violência Contra Mulher na Ufes e no Centro de Vitória

Cainã realiza financiamento coletivo para gravar novo disco

Cantor de Linhares e sua banda, primeiros capixabas a tocarem no Rock In Rio, vão gravar no Rio de Janeiro

César MC lança música em homenagem ao Flamengo

Rapper capixaba recebeu convite do clube da Gávea para gravar clipe após vídeo com rimas improvisadas

As bancas não vendem mais revista nem jornais

Com crise do mercado editorial, espaços das bancas de revista são ressignificados no Centro de Vitória