Festa do PSB marca a arrancada de Chicão em Conceição da Barra

Prefeito muda de partido menos de um mês depois de superada a ameaça de cassação do mandato

O prefeito de Conceição da Barra, Francisco Bernhard Vervloet, o “Chicão”,  é a estrela da festa que o PSB, partido comandado pelo governador Renato Casagrande, promove nesta quinta-feira (13) no município, menos de um mês depois de superada a ameaça de sua perda de mandato, suspensa por decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  

O evento, com a participação das principais lideranças da sigla no Estado, inclusive a vice-governadora Jacqueline Moraes, é apontado como a arrancada de Chicão para a reeleição, em outubro deste ano. Segundo o mercado político, ele vem se firmando como forte nome na região.

O prefeito deixou o PSDB na semana passada e formaliza a filiação ao PSB na festividade, a convite do governador, que quer ampliar o raio de influência do partido não só para as eleições municipais de outubro. Busca, também, o fortalecimento das bases visando sua própria sucessão, em 2022. 

A candidatura do Chicão, caso se confirme, reviverá a disputa de 2016, quando ele saiu vencedor concorrendo com o ex-prefeito de Conceição da Barra Manoel Pé de Boi, lançado como pré-candidato do Cidadania, presidido no Estado pelo prefeito da Vitória, Luciano Rezende, aliado do governador Renato Casagrande.   

Chicão e seu vice, Jonias Dionísio Santos (Pros), foram cassados em setembro passado, sob a acusação de lançar programa social para benefício próprio nas eleições de 2016. O então juiz da Zona Eleitoral de Conceição da Barra, Leandro Cunha Bernardes da Silveira, julgou o processo improcedente, mas o Ministério Público e o PMN, que tinha como filiado o segundo colocado na disputa, Manoel Pé de Boi, recorreram ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que decidiu pela cassação. 

Em sua defesa, o prefeito impetrou um mandato de segurança contra ato do vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral no Espírito Santo (TRE) no exercício da presidência, Carlos Simões Fonseca, que suspendeu os efeitos do acórdão do caso, recusando o afastamento imediato de Chicão e do vice-prefeito, e a realização de novas eleições. 

Chicão foi eleito com o apoio do seu antecessor, Jorge Donati (PSDB), morto no mesmo ano, e  faz uma gestão de continuidade. Ele recebeu as contas saneadas, mas os recursos no município são escassos e a preocupação é, especialmente, com a área da saúde e geração de emprego e renda.

Ex-funcionário da empresa de Donati, Chicão foi secretário de Agricultura na gestão do tucano e homem de confiança do prefeito. Na disputa deste ano, ele venceu o pleito com 7.317 votos, mais de mil votos a mais que o ex-prefeito Manoel Pé de Boi (PMN), segundo colocado.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Majeski inscreve nome como pré-candidato do PSB em Vitória e questiona prévia

Deputado diz que não há norma na legislação eleitoral que regule a realização das consultas prévias

Grupos de cultura popular participam de festejos em Conceição da Barra

Encontro dos Grupos Folclóricos vai até dia 20 de janeiro com apresentações em Itaúnas e Barreiras

Tribunal nega recurso e mantém cassação do prefeito de Conceição da Barra

Francisco Bernhard Vervloet (PSDB), o "Chicão", foi denunciado por abuso de poder econômico

'Jogo de paradoxos'

Contradições previstas para a votação da Previdência de Casagrande jogam luz em deputados do PSB e PSL