Festival Cultural LGBTI+ abre a Semana de Cidadania da Serra

Grupo de dança Motumbaxé é uma das atrações neste sábado no Centro Cultural Eliziário Rangel

Nos preparativos para o XII Manifesto LGBTI+ da Serra, acontece neste sábado o I Festival de Cultura LGBTI+, reunindo diversas atrações culturais das 17h às 23h no Centro Cultural Eliziário Rangel, no bairro São Diogo. Será o pontapé inicial para a Semana da Cidadania e da Diversidade.

A iniciativa do festival é do Fórum Municipal LGBTI+ da Serra, que articula a sociedade civil e reúne diferentes representações dentro do movimento, com a prefeitura municipal e o centro cultural. “O festival é importante num primeiro momento para conseguir aproximar as pessoas da comunidade LGBTI+ da Serra, para que conheçam quem somos e o que é o Fórum”, explica Mariana Vieira Ferreira, que é coordenadora de mobilização da entidade. Como o Manifesto LGBTI+, que acontece no dia 1 de dezembro em Jacaraípe é um evento de grandes proporções, o Festival de Cultura deve ser um espaço de maior proximidade para a articulação política e cultural.

Outra razão não menos importante, diz Mariana, se refere a criar espaços nos quais os artistas LBGTI+ do municípios possam se apresentar e mostrar seus trabalhos, já que muitas vezes encontram barreiras de mercado e de mídia por conta do preconceito. “A ideia é que seja o primeiro de vários eventos na mesma perspectiva que pretendemos desenvolver”, diz a coordenadora do Fórum.

As atividades no Festival começam com a transmissão da final da Copa Libertadores da América de Futebol com a partida entre Flamengo e River Plate. “O futebol foi proibido para mulheres por muito tempo e as mulheres lésbicas em especial sofreram muito preconceito para abrir caminho para que as mulheres pudessem jogar”, conta. 

Após o jogo haverá performances, apresentação de drag queens, dança e música apresentadas por artistas LGBTI+. Participam DJ Zamperlini, Dookie, Matheus Anísio, Motumbaxé, David Becy, The Four e Dudu Maravilha.

Nos dias seguintes, diversas atividades marcam a Semana, que traz como tema “Seja Diversidade, seja cor, seja luta”. No domingo (24) acontece a partir das 13h o Piquenique das Cores no Parque da Cidade, onde haverá diversas atividades como mostra de filmes, concurso de passinhos e jogos e brincadeiras como a "gaymada" e a corrida de salto alto.

Na segunda-feira (25) será feita atividade de formação sobre saúde integral da população LGBTI+ para servidores e conselheiros da área da saúde. Também acontece no dia 28 de novembro um seminário focado na questão de gênero e raça, com o título “Seminário Serra sem Racismo: como ser LGBT+ negro na sociedade atual”. Durante a semana também haverá ações com abordagens educativas por agentes de educação em saúde para prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), HIV/Aids e hepatites virais, com foco na juventude LGBTI+, atividade realizada em parceria com a Associação Gold.

A culminância da Semana da Diversidade e Cidadania é justamente no dia 1° de dezembro, com a realização do XII Manifesto LGBTI+ da Serra, de 14h às 22h, na Praia de Jacaraípe.

AGENDA CULTURAL 

Festival de Cultura LGBTI+ da Serra

Quando: Sábado, 23 de novembro, de 17h às 23h

Onde: Centro Cultural Eliziário Rangel – Rua Gonçalves Dias, 1201, São Diogo - Serra/ES.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

O 'rock psicolésbico' cafona de Roberta de Razão

Formada na escola hardcore e punk vilavelhense, Lorena Bonna abraça brega e sofrência em novo projeto

Cineclubes realizam exibição gratuita de Bacurau em Vitória

Na coluna: reforma de edifícios históricos na Prainha, festival de música em Itaoca, Oses contrata músicos

Aldeia Temática de Aracruz lança Plano de Visitação para etnoturismo

Espaço recebe visitantes que queiram conhecer cultura indígena e a Mata Atlântica no Espírito Santo

Coco, afoxé, maracatu e congo no Mucane

Debate, oficinas e apresentações musicais marcam aniversário dos grupos Arakorin e Maracatu Santa Maria