Fórum nacional de policiais em Vitória debaterá também temas de caráter político

O polêmico governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, é a atração como palestrante do encontro

A lei de Abuso de Autoridade, entre outros temas ligados à ação política, está na pauta, de forma indireta, do XVIII Fórum Nacional da Associação das Entidades Representativas de Policiais Militares e Bombeiros Militares e Pensionistas do Brasil (Anermb), a ser realizado em Vitória nos próximos dias 22 e 23. 

Apesar de o objetivo principal ser reivindicatório visando a valorização dos profissionais de segurança pública, a questão do uso de algemas por policiais no momento de uma prisão, contida no projeto da lei de Abuso de Autoridade, aprovado na Câmara dos Deputados nesta semana e motivo de polêmica generalizada, deve ser um dos assuntos em debate.

Semana passada, o uso de algemas foi tema de discurso do deputado Capitão Assumção (PSL) na Assembleia Legislativa. O parlamentar endereçou críticas aos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) por se intrometerem em assuntos que são da competência do Poder Legislativo.     

O caráter político-reivindicatório do encontro, que será realizado no auditório do Tribunal de Contas do Estado, é confirmado pela presença do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), conhecido por ações que estimulam a violência.

Desde a campanha eleitoral de 2018, o governador defende a ação de snipers, atiradores especializados, para matar à distância pessoas suspeitas de carregarem armamentos. Em maio desse ano, a bordo de um helicóptero, o governador e policiais foram apontados como os responsáveis por disparos de armas de fogo que atingiram uma tenda de orações, em Angra dos Reis. 

O reajuste salarial, questão reivindicatória diretamente relacionada à gestão política, ganha contornos mais fortes nessa área com a recessão da economia anunciada recentemente, que aumenta os níveis de incertezas, agravados por declarações em tom pessimista do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O encontro acontece em meio a relações conflituosas dos representantes das áreas de segurança pública na Assembleia Legislativa e o governo do Estado, principalmente no que se refere às questões salariais, sem, no entanto, encobrir a conotação política partidária. 

O Fórum acontece no momento em que o governo do Estado divulga uma amostragem na qual, entre os desafios que o capixaba quer ver superados pelo Governo do Espírito Santo ao longo da atual gestão, está a redução do número de homicídios dolosos. 
 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.