Ganha-ganha

Depois de acenar para Audifax, o apressado Gandini estaria em negociação com o PV, já para 2020

Assim como o PPS, que já lançou oficialmente sua pré-candidatura a prefeito de Vitória em 2020, Fabrício Gandini tem muita pressa, embora tente demonstrar o contrário. O hoje vereador e deputado eleito, que sequer tomou posse ainda do novo cargo, não tira os olhos da sucessão do aliado, Luciano Rezende (PPS). Mais uma sinalização nesse sentido circula pelo mercado político por conta de negociações partidárias para consolidar esse projeto municipal, iniciadas igualmente com uma antecedência do pleito fora de propósito. Depois de acenar para o prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede), enaltecendo uma possível parceria na imprensa local, Gandini estaria em franca articulação com o PV, para agregar a legenda em torno do seu nome. Presidida por Fabrício Machado desde a morte da combativa Cidnéia Fontana, em 2017, a estratégia seria entregar a legenda nas mãos de um aliado da primeira fileira, o secretário de Meio Ambiente de Vitória, Luiz Emanuel Zouain, também do PPS. Ele migraria para o PV, para já formalizar essa frente, contando com o apoio do presidente da Câmara de Cariacica, César Lucas (PV), derrotado na disputa deste ano à Assembleia Legislativa. O acordo já estaria costurado, com ganha-ganha de todos os lados (leia-se apoio eleitoral e cargos). 

Sorte grande
Nessa empreitada até a prefeitura, Gandini pode se livrar do pesadelo de Luciano Rezende, o deputado federal reeleito, Amaro Neto (PRB). Apesar de quase ter vencido o prefeito na última disputa municipal e do capital político conquistado pelo seu programa popular de TV, ganha força a possibilidade de Amaro tentar a prefeitura da Serra, como já havia sido ventilado nos bastidores, para atender a um projeto do PRB.

Distante
A contar pela votação de Gandini e Amaro este ano, o vereador teria que suar a camisa. Ele obteve 10,3 mil votos na Capital, enquanto Amaro 26,9 mil – de um universo de 181 mil, o campeão disparado na eleição à Câmara Federal. O ex-supersecretário de Luciano foi eleito com 20,1 mil votos à Assembleia, menos do que se esperava.

Território
Na Serra, confirmado o projeto de Amaro, que com razão ainda não faz “auê” com isso publicamente, um concorrente já considerado certo seria o deputado eleito, Vandinho Leite (PSDB). Audifax, como se sabe, estará fora do páreo, pois cumpre o segundo mandato.

Profissão nova-velha
Perto de ficar sem mandato, o governador Paulo Hartung (sem partido) intensifica sua atuação como palestrante, rodando pelo País e exterior. Nessa quarta-feira (5), o “tour” foi por São Paulo. Hartung segue no mantra de apresenta o modelo de gestão pública capixaba como exemplo a ser seguido no País, fala de renovação política, da reforma da Previdência, etc., etc. e etc.

Segue...
A agenda da vez incluiu não só palestra, realizada no Encontro Anual do Movimento Brasil Competitivo (MBC), como reunião no Instituto Braudel com alunos e multiplicadores. Daqui pra frente, será “overdose” de notícias desse tipo.

Cenas da cidade
Já se passaram alguns dias, mas a eleição de José Carlos Rizk para presidência da seccional capixaba da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ainda é assunto em rodas pela cidade. Dia desses, leitor da coluna presenciou um papo entre advogados, em local público. O resumo é mais ou menos assim...

Cenas da cidade II
“O que eu mais receio na gestão do Risk é o clima de retaliação”, disse o primeiro. O outro perguntou o motivo, no que ele emendou: “Conversei com um amigo que faz parte da equipe de transição e a ordem é a seguinte: investigar fulano, cicrano, beltrano, e quantos mais forem suspeitos". A reação geral da mesa foi de espanto. Vai saber...

Novela mexicana
A cada julgamento que ocorre em Brasília, o prefeito de São Mateus, Daniel da Açaí (PSDB), parece mais seguro no cargo, ao contrário do que se imaginou quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou sua cassação, há poucos meses. De adiamento a adiamento, como ocorreu nessa terça-feira (4), ele vai concluindo mais um ano de mandato.

Novela mexicana II
O pedido da defesa de Daniel foi acatado pela presidente do TSE, ministra Rosa Weber, em recurso contra sua própria decisão monocrática. O advogado do prefeito, Henrique Neves, entende muito da área. É ex-ministro do TSE. Ou seja, o prefeito está investindo tudo e mais um pouco para se manter na cadeira.

PENSAMENTO:
“Cada qual, cada quem”. Platão

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
1 Comentários
Matérias Relacionadas

Inspeções em pontes indicam necessidade de reparos e ações preventivas

Estruturas que formam a ponte de Camburi e passarela precisam de intervenções, licitadas por R$ 641,8 mil

ES entra com ação contra concessão em bloco dos aeroportos de Vitória e Macaé

Procurador-geral Alexandre Alves apontou prejuízos ao Estado, já deputado favorecimento a empresário

Sem coleta seletiva, moradores 'guardam' lixo seco em casa à espera de solução

No bairro Maria Ortiz, em Vitória, o Ponto de Entrega Voluntária foi desativado pela prefeitura

Casagrande atrai os novatos para garantir apoio à eleição da Assembleia

O governador eleito já teria 12 dos 15 novos deputados, além das adesões do grupo dos reeleitos