Governador indica ex-funcionário do BB para presidente do Banestes

Amarildo Casagrande substitui Vasco Cunha Gonçalves, investigado e preso pela Polícia Federal

José Amarildo Casagrande é o novo presidente do Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes). Superintendente aposentado do Banco do Brasil, o nome dele foi anunciado nesta quarta-feira (60) pelo governador Renato Casagrande, uma semana depois da renúncia de Vasco Cunha Gonçalves, preso pela Polícia Federal em 29 de janeiro desse ano, um dia após ser empossado no cargo. 

A prisão de Vasco foi revogada nessa terça-feira (5) pelo desembargador Ney Bellodo Tribunal Regional da 1ª Região, de Brasília, onde ele se encontrava preso depois da deflagração da Operação Circus Maximus, que investiga fraude no Banco Regional de Brasília (BRB), quando ele era presidente. 

Silvio Grillo, que ocupava a presidência interinamente, retornará à Diretoria de Tecnologia. O governador indicou também Mauricio Duque, que foi seu secretário de Fazenda de  2011 a 2014, para presidir o Conselho de Administração do banco. Os nomes foram encaminhados ao Banco Central para apreciação. “Maurício é economista, foi meu secretário de Fazenda e já presidiu o conselho do banco. Amarildo e ele são pessoas experientes, que entendem do mercado financeiro", afirmou Casagrande.

Segundo o governador, Amarildo é capixaba e com conhecimento para assumir a tarefa de liderar o Banestes no "avanço tecnológico e motivação para nossos servidores, e terá a tarefa de fazer com nesse ambiente competitivo que é o mercado financeiro nós possamos ter o banco com bons resultados". 

O esquema que resultou na prisão de Vasco Cunha Gonçalves foi  delatado pelos executivos da Odebrecht, do corretor Lúcio Bolonha Funaro, operador de propinas para o MDB, e do empresário Ricardo Siqueira Rodrigues. 

Rodrigues teria montado, em sociedade com Paulo Renato, o Fundo de Investimento em Participações (FIP) LSH para captar dinheiro de forma fraudulenta. A prisão de Vasco provocou mal-estar no governo, que na ocasião divulgou uma nova em que se mostrava "surpreso com os fatos" e que o nome de Vasco Cunha Gonçalves foi aprovado pelo Banco Central, "que promove rigorosa análise dos currículos dos indicados para bancos públicos". O presidente do Banestes que atuou por apenas um dia comandava o Banco de Brasília no período do governo de Rodrigo Rollemberg, do mesmo partido de Casagrande.

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Governo anuncia presidente interino do Banestes no lugar de Vasco Gonçalves

Silvio Grilo, diretor de Tecnologia Banestes, foi anunciado pelo governo na tarde desta terça

Polícia Federal cumpre mandado de prisão contra presidente do Banestes

Vasco Cunha Gonçalves tomou posse na Presidência do Banestes nessa segunda-feira