Governo anuncia presidente interino do Banestes no lugar de Vasco Gonçalves

Silvio Grilo, diretor de Tecnologia Banestes, foi anunciado pelo governo na tarde desta terça

Silvio Grilo, diretor de Tecnologia do Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes), foi anunciado pelo governo na tarde desta terça-feira (29)  como presidente interino do banco, em substituição a Vasco Cunha Gonçalves, preso nesta terça-feira (29) em operação da Polícia Federal, por suposto envolvimento em operações fraudulentas no Banco de Brasília (BRB). 

Ele permanecerá no cargo até que o novo presidente seja escolhido pelo Conselho de Administração. Ele é auditor fiscal externo do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

A operação da Polícia Federal foi deflagrada na manhã desta terça, para apurar esquema de pagamento de propina a diretores e ex-diretores do Banco de Brasília (BRB) em troca de investimentos em empreendimentos. As negociações totalizaram R$ 16,5 milhões no período em que os envolvidos estiveram à frente de setores estratégicos do banco.

Diante da repercussão do caso, Gonçalves entregou na noite deste terça, carta de renúncia ao cargo de presidente do Banestes. 

Em comunicado distribuído no início da tarde, o Conselho de Administração do banco afirma que aguarda o desenrolar das investigações, acrescentando que as informações estão sendo levadas aos órgãos competentes e também ao mercado.

Além do então presidente do Banestes, que é presidente licenciado do BRB, estão envolvidos os diretores Financeiro e de Relações com Investidores do banco, Nilban de Melo Júnior, e de Serviços e Produtos, Marco Aurélio Monteiro de Castro, além de Diogo e Adriana Cuoco, filho e nora  do ator Francisco Cuoco, e Paulo Renato Figueiredo Filho, neto do ex-presidente João Figueiredo.

A operação se baseia nas delações premiadas de executivos da Odebrecht, do corretor Lúcio Funaro e do empresário Ricardo Siqueira Rodrigues, que montou, em sociedade com Paulo Renato, o Fundo de Investimento em Participações (FIP) LSH. Com esse fundo, captaram dinheiro para o extinto Trump Hotel, no Rio de Janeiro, atualmente conhecido como LSH Lifestyle, que teria sido um dos investimentos beneficiados pelo grupo.

Vasco Cunha Gonçalves havia sido empossado nessa segunda-feira (28), depois de anunciado para o cargo em dezembro passado. Em nota, a gestão estadual se disse "surpresa com os fatos" e apontou que o nome de Vasco Cunha Gonçalves foi aprovado pelo Banco Central, "que promove rigorosa análise dos currículos dos indicados para bancos públicos".

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Governador indica ex-funcionário do BB para presidente do Banestes

Amarildo Casagrande substitui Vasco Cunha Gonçalves, investigado e preso pela Polícia Federal