Hartung x Casagrande

Embate puxado por Vandinho Leite mostra que disputa por território político ainda vai longe no Estado

A Secretaria de Estado de Educação (Sedu) voltou ao centro dos debates na Assembleia Legislativa nesta terça-feira (19), estabelecendo mais um impasse entre os deputados em plenário. Desta vez, o alvo não foi, exclusivamente, o secretário Vitor de Angelo, embora o nome dele tenha surgido na boca dos insatisfeitos, mas sim os atos publicados no Diário Oficial pelo governo Renato Casagrande, nomeando 10 novos superintendentes regionais de Educação. Vandinho Leite (PSDB), responsável por puxar o coro contra a medida, tratou as indicações como meramente políticas, para antecipar as eleições de 2020. O tucano se referia ao seu reduto eleitoral, onde o calo aperta, que teve escalado para o cargo, em Carapina, Rurdiney da Silva, do PSB, candidato a vereador em 2016 e cotado a entrar novamente na disputa. Alexandre Xambinho (Rede), do mesmo município, reforçou a queixa, assim como o pastor Marcos Mansur (PSDB) e Rafael Favatto (Patri). Os discursos sobre as nomeações políticas vieram acompanhadas de críticas ao “retrocesso” pelo fim do processo seletivo que indicava os nomes para as funções, uma medida atribuída ao governo Paulo Hartung. Aí, Vandinho resolveu provocar o líder do Governo, Enivaldo dos Anjos (PSD), e “a reação veio a cavalo”: a substituição dos superintendentes, segundo ele, ocorreu de maneira provisória (seleção será realizada em seis meses), devido a interferências do ex-secretário Haroldo Rocha e dos “amigos de Vandinho” que, a serviço do governo Hartung, estariam fazendo política nas superintendências para atrapalhar os atuais projetos de Casagrande. “O governo demorou a tirar essa cambada”, disparou Enivaldo. Por trás do tema, duas constatações: 2020 começou tem tempo e, apesar de Hartung estar sem mandato, disputa por território político entre os dois lados adversários ainda vai longe no Estado!

Hartung x Casagrande II
Foi assim que Vandinho “cutucou a onça com a vara curta”: o governo precisa ter juízo, Enivaldo”! Resposta: aqui tem café no bule, pode vir, no porrete ou no cassete, qualquer um dos dois.

Escanteio, de novo
Citado nas falas, já que é correligionário de Casagrande e responsável por fazer um diagnóstico da Educação no Estado, Sergio Majeski reagiu com surpresa e disse que não poderia opinar, porque não foi consultado nem conhece os atuais nomes - os anteriores, sim. 

Mistureba
Antes do debate, o deputado havia se manifestado contra o requerimento de Marcelo Santos (PDT) que torna uma salada o objeto da CPI criada para analisar a legalidade dos Termos de Compromissos Ambientais (TCAs) da Vale e ArcelorMittal e a licença de operação da mineradora. As propostas de inclusão de temas, pontua Majeski, não têm qualquer relação com o fato determinado, além de embaralhar a comissão e desviar seu foco. É daí pra pior!

Choque
Outro assunto que dominou o plenário nesta terça foi a polêmica de reativação do Instituto de Reabilitação Social (IRS) na Glória, em Vila Velha. Com a presença do prefeito Max Filho (PSDB) na Casa, alguns deputados aproveitaram para se posicionar e cobrar diálogo do governo com a comunidade, que rejeita a volta da unidade no bairro.

Choque II
Dr. Hércules (MDB), que tem base por lá, já havia se manifestado nessa segunda e voltou a tratar da demanda, assim como Hudson Leal (PRB), os dois cotados para disputar a prefeitura canela-verde. Somaram-se ao bolo Janete de Sá (PMN) e o delegado Lorenzo Pazolini (sem partido), que resumiu a reativação como “um presente de grego”.

Demanda antiga
Ainda em Vila Velha, Max Filho anunciou, na sua tradicional reunião de segunda-feira, a desapropriação parcial do Chalé Motel, localizado em Itapuã. No local, será aberta uma via para melhorar a mobilidade urbana na região denominada Grande Centro. Finalmente...

Lelo se articula
A briga pelo diretório estadual do MDB ganha mais um capítulo nesta sexta-feira (22), com a entrega pelo ministro adjunto de Cidadania, Lelo Coimbra, de 33 veículos e três micro-ônibus para atender às Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes). Com o gesto, Lelo acena para Casagrande, que é ligado ao seu adversário, Marcelino Fraga.

Segue...
De quebra, coloca ainda em escanteio o secretário geral da Casa Civil do governo federal, ex-deputado Carlo Manato (PSL), mais preocupado em preencher os cargos nos órgãos públicos com apadrinhados do que abrir para o governador mais um canal junto ao poder central.  

Ai,ai...
O ex-presidente da Vale Fábio Schvartsman solicitou aos membros da CPI de Brumadinho, presidida pela senadora Rose de Freitas (Pode), o adiamento de seu depoimento ao colegiado. A reunião para ouvi-lo estava marcada para esta quinta-feira (21), a partir das 9h, mas Schvartsman justificou, por meio de atestado médico, a impossibilidade de sua presença. 

Ai,ai II...
Ele afirma que foi submetido a uma facectomia no olho direito (cirurgia geralmente ligada à catarata) na última quinta (14) e deve permanecer de repouso nos sete dias posteriores à intervenção. O último dia, justamente, a data do depoimento.

PENSAMENTO:
“A perplexidade é o início do conhecimento”. Khalil Gibran

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Protagonismo

Um dia depois de Vandinho emplacar redução da taxa de iluminação na Serra, Audifax contra-ataca

Sem reações

Vandinho fez tanto barulho nas redes e na imprensa, mas na hora do vamos ver em plenário, só deu Iriny

Deputados iniciam em 15 dias investigação sobre desmonte de escola da Serra 

Alunos e professores da Aristóbulo Barbosa Leão foram ouvidos no colegiado de Educação nessa segunda

Por trás dos debates, eleição de 2020 é a pauta principal da Assembleia

O deputado Xambinho (primeiro à esquerda) está de olho em Vandinho Leite, seu provável concorrente