Helder atinge 49,5% dos votos e articula para garantir a presidência do PT

Helder Salomão e Jackeline Rocha disputam a presidência do diretório estadual do partido

De posse de 49,5% dos votos válidos no Processo de Eleição Direta (PED) do PT realizado no último domingo (8), a chapa “Pra voltar a sonhar, Lula Livre", liderada pelo deputado federal Helder Salomão, inicia articulações com outras correntes petistas a fim de garantir a presidência do diretório estadual, que será escolhida por 250 delegados, em outubro.

O parlamentar concorre com Jackeline Rocha, que em 2018 disputou o governo do Estado e tem o apoio do atual presidente do partido, o ex-prefeito de Vitória João Coser, e do ex-deputado estadual José Carlos Nunes. Os votos dados a Jackeline - chapa "Lula livre sem medo de ser feliz" - alcançaram 30,70%; Alternativa para o Brasil Lula Livre, 14%; e Unidade em defesa do PT, 5,80%. 

O resultado final, previsto para ser divulgado ainda nesta terça-feira (10), deve registrar pequena alteração, mas sem comprometer os dados finais. O atraso na finalização da apuração é devido, principalmente, a urnas do município de Cariacica, reduto eleitoral do deputado Helder Salomão, onde foram identificados 29 votos a mais do que o número de eleitores. 

Nesta terça, a comissão responsável se reuniu para deliberar a respeito do assunto. No dia anterior, a comissão decidiu pela realização de um segundo turno de votação, no próximo dia 29, entre os dois mais votados, Jorge Davel, ligado a Helder, e André Lopes, apoiador de Jackeline. 

“Meu sentimento é de gratidão pelo apoio recebido da base e de lideranças importantes, como deputada estadual Iriny Lopes e o dirigente do partido Perly Cipriano, que possibilitaram essa demonstração de força em todo o Espírito Santo e mostra que o PT está mais vivo do que nunca”, comentou o deputado, anunciando a pretensão de se aproximar da base do partido e de forças políticas de esquerda, a fim de construir um projeto político mais amplo. 

Para Jackeline, a mobilização dos filiados ao PT mostra que o partido está ativo, fortalecido em 52 municípios do Espírito, com possibilidade reais de voltar ao protagonismo na política. “Depois de todas essas coisas negativas, com o nosso presidente preso, é uma demonstração de força”, ressaltou. 

O PT realizou eleições em 52 cidades do Espírito Santo, com a participação de mais de cinco mil votantes, o que demonstra, segundo Helder, a necessidade de ações concretas visando unificar o partido. “Existem hoje mais convergências do que divergências”, afirma o deputado, que coloca seu nome à disposição em um cenário em que o PT volte a ser protagonista em 2022, na sucessão do governo do Estado. 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

PT capixaba comemora liberdade de Lula em comitê no Centro de Vitória

Após decisão do STF sobre segunda instância, ex-presidente obteve nesta sexta decisão para sair da prisão

Eleição de Jackeline Rocha mantém PT no Estado sob influência de Coser 

Jackeline demonstra, ao vencer Helder Salomão, que tem capital eleitoral para  enfrentar outras disputas

PT define em uma semana a nova Executiva e os rumos para as eleições de 2020

Helder Salomão e Jackeline Rocha disputam palmo a palmo os votos dos 250 delegados eleitos

Relatório sobre violação de direitos humanos no Brasil é mostrado à ONU na Suíça

Os deputados Helder Salomão e Erika Kokai se reuniram com especialistas em direitos humanos