Ifes oferta 160 vagas em cursos técnicos integrados à modalidade  EJA

Podem se inscrever maiores de 18 anos que ainda não cursaram o Ensino Médio 

O Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) está com inscrições abertas para cursos técnicos integrados ao Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Jovens e Adultos (Proeja). As inscrições para 160 vagas são gratuitas, presenciais, e vão até o dia 6 de junho, de 13h às 20h, no Campus Vitória, em Jucutuquara.

“A oferta dos cursos técnicos integrados pelo Proeja configura-se como possibilidades do retorno à escola e a consequente elevação da escolaridade atrelada a uma profissionalização técnica que vai permitir aos estudantes uma melhor mobilidade no mundo do trabalho”, explica a professora e coordenadora do Proeja – Ifes Campus Vitória, Maria José de Resende Ferreira.

Segundo ela, os cursos são ofertados na forma integrada, ou seja, aquela em que o aluno cursa as disciplinas profissionais junto com as básicas do currículo do ensino médio. Ao final do curso, o aluno sai com o diploma do ensino médio e o diploma profissional. 

Podem se inscrever os candidatos que possuem o ensino fundamental completo ou que o concluam até a data da matrícula; tenham idade mínima de 18 anos completos até a data da matrícula; e que não tenham concluído o Ensino Médio. Os cursos -  Técnico em Segurança do Trabalho, Técnico em Metalurgia, Técnico em Guia de Turismo e Técnico em Hospedagem – são integralmente presenciais, ofertados de segunda a sexta. 

Seleção

A professora e coordenadora do Proeja – Ifes Campus Vitória, Maria José de Resende Ferreira, explica que o acesso aos cursos técnicos integrados na modalidade de Educação de Jovens e Adultos é feito por meio de processo seletivo, aberto ao público de acordo com edital específico, divulgado semestralmente. 

O processo seletivo é realizado em três etapas: palestra informativa, com o objetivo de esclarecer e de orientar os candidatos sobre os cursos ofertados; análise sócio educacional; e prova objetiva com questões de Língua Portuguesa e Matemática, abordando conteúdo do Ensino Fundamental. 

Atualmente, no Campus Vitória, 700 estudantes estudam nessa modalidade. São ofertadas, semestralmente, 40 vagas para cada um dos quatro cursos técnicos integrados Proeja. 

Em relação à evasão, Maria José de Resende Ferreira explica que tem sido recorrente nas discussões sobre a EJA que o termo não dá conta da especificidade, pois é característico dos estudantes jovens e adultos trabalhadores pararem e retomarem os estudos em virtude das condições de vida e das injunções do mundo do trabalho. 

“Nem sempre lhes é possível conciliar os estudos com o trabalho. Na maioria das vezes, nossos estudantes retornam e conseguem concluir com êxito seus processos educativos”.

Histórico

Desde 2001, o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) Campus Vitória, ainda sob a denominação e organização sistêmica de Cefetes, passou a ofertar para o público trabalhador o curso denominado ensino médio para jovens e adultos trabalhadores (Emjat).

Em 2005, esse curso sofreu alterações na sua organização e concepção, subsidiados pelos Decretos nº. 5.478/2005 e n°. 5.840/2006, e passou a ser reconhecido como Programa Nacional de Integração da Educação profissional, com a Educação Básica na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja), em que os estudantes se matriculam em cursos técnicos com propostas de Integração curricular, isto é, fazem o ensino médio e o ensino profissionalizante de forma integrada.

Os Cursos: 

Técnico em Segurança do Trabalho - 4 anos – período vespertino.
Técnico em Metalurgia - 4 anos- período noturno.
Técnico em Guia de Turismo - 3,5 anos – período noturno.
Técnico em Hospedagem -  3,5 anos – período noturno.

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
1 Comentários
Matérias Relacionadas

MPs recomendam que instituições combatam assédio a professores

Entre as instituições, a recomendação foi enviada para Ufes, Ifes, Sedu e Secretaria de Vitória