Inspeções em pontes indicam necessidade de reparos e ações preventivas

Estruturas que formam a ponte de Camburi e passarela precisam de intervenções, licitadas por R$ 641,8 mil

Cinco pontes localizadas na área norte de Vitória foram inspecionadas pela Secretaria de Obras e Habitação (Semohab), com o objetivo de identificar a necessidade de ações preventivas em suas estruturas para evitar problemas futuros. Segundo apontou o relatório técnico, passarão por reparos as pontes Ayrton Senna, Desembargador Paes Barreto (Ilha do Frade), Cecicliano Abel de Almeida e Petrônio Portela. 

Além delas, foram vistoriadas as pontes construídas mais recentemente, Governador Carlos Lindenberg (Passagem) e sua passarela (Maurício de Oliveira), cujo relatório, elaborado pelos engenheiros civis da Semohab, Fernando Nunes e Péricles Ferreira, recomendaram apenas inspeções preventivas.

Na Ayrton Senna (construída em 1996), que liga os bairros Jardim da Penha e Praia do Canto, foi identificada a necessidade de pequenos reparos na altura das juntas de dilatação do pavimento - por onde circulam os veículos - e na passarela de pedestres e guarda-corpo. Enquanto a da Ilha do Frade, construída em 1971 e reformada pela última vez em 2017, não apresenta problemas em sua estrutura, porém, precisa de pequenos reparos no pavimento e na passarela, nas áreas já apoiadas pelo aterro e no guarda-corpo.

Já a Cecicliano Abel de Almeida, construída em 1969, recebeu obras de reforço estrutural e ampliação do tabuleiro em 2007. Em 2015, uma passarela em estrutura metálica foi fixada ao tabuleiro da ponte e utilizada como ciclovia. Os engenheiros constataram que a infraestrutura da ponte está saudável, não apresentando necessidade de manutenção em seus tubulões (colunas de sustentação da ponte fixadas no fundo do canal) e blocos de concreto onde o tabuleiro é apoiado. 

No entanto, na parte inferior do tabuleiro da ponte (estrutura de concreto por onde circulam os veículos), há necessidade de manutenção da estrutura com o jateamento de concreto nas áreas onde ferragens estão expostas, bem como na estrutura metálica utilizada como ciclovia, onde precisa ser realizada substituição de peças metálicas e troca de algumas placas de concreto que formam o piso. 

Por fim, a Petrônio Portela, construída ao lado da ponte Ceciliano Abel de Almeida, formando um conjunto – também conhecido como ponte de Camburi -, recebeu reforço e ampliação em 2006 e sua estrutura de apoio, o tabuleiro e a passarela estão em boas condições. O relatório aponta, porém, a necessidade de pequenas intervenções para conter pontos de corrosão e inspeções periódicas para continuar avaliando os efeitos do clima sobre a estrutura.

Licitação

Para estas duas pontes que formam o conjunto conhecido como ponte de Camburi, a Semohab licitou as obras de recuperação estrutural das pontes e da passarela. As obras foram licitadas por R$ 641, 8 mil, com prazo de conclusão de 180 dias. As intervenções iniciam na primeira semana de janeiro de 2019, nas partes inferiores dos tabuleiros, e seguem até março, sem a necessidade de interdições na circulação de veículos, pedestres ou ciclistas.

A partir de março de 2019, será iniciada a recuperação da ciclovia. Nesta fase, os 200 ciclistas que passam por hora nos horários de mais tráfego (início da manhã e final da tarde) serão orientados a circular pela passarela interna da ponte, próxima às calçadas dos prédios. Placas de sinalização serão instaladas em Jardim da Penha e na Praia do Canto informando a necessidade de uso do caminho alternativo. Uma equipe do projeto Papo da Cidade abordará os ciclistas para informar os ciclistas sobre os trabalhos.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Torquato Neto é poesia e cinema

Sua poesia, centro de sua obra, é uma matriz que vem toda aberta

ECO 101 cumpriu apenas 10% das obras de duplicação previstas em contrato

Deputado federal Da Vitória defendeu na Assembleia o cancelamento do contrato e a prisão dos responsáveis

ES entra com ação contra concessão em bloco dos aeroportos de Vitória e Macaé

Procurador-geral Alexandre Alves apontou prejuízos ao Estado, já deputado favorecimento a empresário

Sem coleta seletiva, moradores 'guardam' lixo seco em casa à espera de solução

No bairro Maria Ortiz, em Vitória, o Ponto de Entrega Voluntária foi desativado pela prefeitura