Interferências

Volta dos trabalhos no Congresso retoma processo contra Rigoni e Ted Conti no PSB. Saem ou não saem?

Os trabalhos no Congresso Nacional serão retomados na próxima semana e, de novo, entrará em pauta a votação em segundo turno da reforma da Previdência pelos deputados federais. Junto com o debate, volta a contar o prazo para o PSB Nacional decidir sobre o destino dos 11 dos 32 parlamentares da bancada que contrariaram a determinação do partido e apoiaram o texto proposto pelo governo Jair Bolsonaro. Entres eles, como se sabe, os dois novatos na Câmara eleitos pelo Estado, Felipe Rigoni e Ted Conti. Do dia da votação até agora, eles viraram alvo de procedimento interno na Comissão de Ética do PSB e já tiveram prazo para apresentar suas respectivas defesas. Nos últimos dias, porém, não só reforçaram a posição favorável à reforma como avisaram que não irão mudar o voto, o que mantém o cenário desfavorável a eles dentro do partido, que fez até campanha contra as mudanças, por considerá-las prejudiciais à maioria da população. Rigoni e Ted Conti ganharam, por outro lado, “um advogado de peso”, uma das principais lideranças do PSB e integrante da Executiva Nacional. O governador Renato Casagrande é contra a expulsão dos deputados capixabas e tem repetido, na imprensa nacional, que a medida adotada pelo partido é inadequada. Resta saber se essa interferência vai conseguir, de fato, livrar a cabeça dos dois, com efeitos extensivos aos demais rebeldes. 

De cima pra baixo
A coluna da jornalista Bela Megale, em O Globo, nesta quinta-feira (1), afirma que Bolsonaro vai começar a participar diretamente da vida partidária do PSL. Adivinha como? Indicando ele mesmo, nos próximos meses, os dirigentes estaduais da legenda. Diz ele que a medida é para acabar com “conflitos internos e garantir mais ética”. No Estado, porém, o ex-deputado federal Carlos Manato não deverá ser atingido.

De cima pra baixo II
Prejudicado por sua recente demissão no governo federal por terceiros, Manato está no crédito com o governo federal e já atua para erguer as candidaturas do PSL na disputa municipal de 2020. Na Câmara Federal, sua mulher, Soraya Manato, também não desagrada ao presidente, pelo contrário. Acata tudo, tudo.

Área polêmica
A nomeação nessa segunda-feira (29) da advogada Barbara Motta Altoé como gerente de Vistorias e Fiscalização na Secretaria de Transportes de Vitória, gerou comentários nos bastidores políticos. Ela é ligada ao vereador Max da Mata (PTB) e, entre as atribuições do novo cargo, estaria o controle do serviço de táxi na Capital, alvo de polêmica e investigação por duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) no período em que Max comandou a pasta.

Olho do furacão
Barbara estava, até esse mês de julho, lotada como secretária de gabinete do vereador Max da Mata na Câmara de Vitória, onde trabalhava desde 2016. Nessa época já haviam explodido as denúncias que revelaram o serviço de táxi de Vitória como uma generosa fonte de lucro fácil para um grupo restrito de permissionários, sem nunca ter sido objeto de fiscalização pela Secretaria Municipal de Transportes. 

Olho do furacão II
No centro, uma licitação sob suspeita elaborada na gestão de Max, em 2015, e homologada um ano depois pelo prefeito Luciano Rezende (Cidadania). Max não compareceu às oitivas e, apesar dos depoimentos das CPIs reforçarem as denúncias, tanto ele como o prefeito, no final das contas, passaram batido pelos escândalos. O mesmo não ocorreu com os ex-vereadores Rogerinho Pinheiro e Devanir Ferreira.

Ameaças
Em Cariacica, o Psol realiza reunião aberta no próximo dia 17, às 14h, na Câmara de Vereadores. Olha a pauta: “reforma da Previdência; manutenção de uma política de austeridade pelo governo Casagrande, que limita investimentos nas áreas sociais; e o abandono do prefeito Juninho (Cidadania), deixando a cidade com sérios problemas nas áreas de saúde, educação, infraestrutura e segurança pública”.

Exterior
O ex-senador Magno Malta (PL) cansou de “circular” pelo País e resolveu ampliar os horizontes. Está nos EUA, repetindo os discursos feitos por aqui em palestras para líderes religiosos. Camisa-uniforme escolhida para a viagem: cor amarela, com a frase “Meu partido é o Brasil”. Sei...

Doe esperança
O ex-treinador da seleção brasileira de futebol de areia Jorge Ferreira Alves, o Índio, que venceu a luta contra o câncer, convoca mais uma vez os capixabas a aderirem à campanha de doação de medula óssea. Será neste sábado (3), de 13h às 20 horas, no Shopping Vitória (em frente à Kopenhagem). O processo é rápido e, com 5ml de sangue, já é possível entrar no cadastro mundial de doares.

Doe esperança II
Além da presença do Índio, a campanha contará com doações dos integrantes da banda Bandeira Dois, às 19 horas, e com “showzão” da  B2, no World Food. “Poucos minutos do seu dia podem salvar uma vida inteira de muitos”, diz o chamado. Doe!

PENSAMENTO:
“A necessidade não conhece leis”. Santo Agostinho

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Noivo cobiçado

Partido Patriota atira para tudo quanto é lado: depois de Bolsonaro, quer o deputado Felipe Rigoni

Maioria dos capixabas no Congresso vota a favor da reforma da Previdência 

A proposta foi aprovada nesta terça-feira no Senado, com voto contrário apenas de Fabiano Contarato

Núcleo de Apoio Sócio-Cognitivo do Espírito Santo busca financiamento

Assunto é tema de reunião da Comissão de Saúde da Ales, por iniciativa de Hudson Leal (Republicanos)

Emendas na reforma da Previdência favorecem trabalhadores de áreas de risco

O senador Paulo Paim (PT-RS) assumiu compromisso com entidades capixabas do Fórum Direito Sindical