Justiça libera R$ 1 milhão para pagar salários retidos na Operação Rubi

A empresa empregadora está envolvida na investigação que prendeu Amanda Quinta em Presidente Kennedy

Depois de dois meses sem salários, foi liberado o pagamento a 154 ex-funcionários da empresa Limpeza Urbana Serviços Ltda, alvo de investigação na Operação Rubi, que resultou na prisão da prefeita de Presidente Kennedy, Amanda Quita - expulsa do PSDB - em junho deste ano. A liberação foi feita pela Justiça do Trabalho, totalizando R$ 1 milhão, por meio de depósitos consignados.  

Em audiência realizada na 1ª Vara do Trabalho de Cachoeiro de Itapemirim, na última sexta-feira (16), o juiz Jailson Duarte decidiu liberar o valor para o pagamento aos empregados que tiveram os contratos de trabalho encerrados. Cada ex-funcionário receberá R$ 7 mil, correspondendo aos atrasos nos salários e parte das verbas rescisórias relacionadas ao cancelamento do contrato da empresa com o município.

As investigações da Operação Rubi começaram em maio passado, após a identificação de suspeitas de irregularidades em municípios do interior do Estado, apontando superfaturamento de mais de R$ 105 milhões, no período de 2013 a 2018, em contratos firmados com a Prefeitura de Presidente Kennedy.

Seis pessoas foram presas preventivamente por participação no esquema, incluindo a prefeita Amanda Quinta e seu companheiro, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, José Augusto Rodrigues de Paiva. Ambos foram presos em flagrante ao receberem propina de R$ 33 mil.

Na audiência na qual foi livrado o pagamento dos funcionários, a empresa se comprometeu a requerer a análise de reequilíbrio financeiro contratual, para verificar a existência de eventuais créditos existentes a serem quitados, bem como de medições pendentes, que também serão depositados nos autos da ação de consignação, para pagamento aos credores trabalhistas.

O juiz pediu urgência à empresa Limpeza Urbana Serviços Ltda. e ao município nesses procedimentos, para possibilitar o mais rápido possível o pagamento das verbas rescisórias. Além do valor de R$ 7 mil liberado por meio de alvará a cada um, os trabalhadores terão, do mesmo modo, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) recolhido em conta vinculada, bem como para aqueles que preenchem os requisitos, ofícios para habilitação e recebimento do seguro-desemprego.

A prefeita Amanda Quinta foi afastada do cargo e permanece presa, sendo substituída pelo vice-prefeito, Dorlei Fontão (PSD).

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Prefeita afastada de Presidente Kennedy tem os bens bloqueados pela Justiça

Amanda Quinta foi libertada em setembro, quatro meses depois de ser presa por corrupção

MPES pede prorrogação do afastamento da prefeita Amanda Quinta

Prefeita é acusada de manter, quando presa, sua rede de contatos da máquina de Presidente Kennedy

Prefeita afastada de Presidente Kennedy deixa a prisão depois de quatro meses

Presa em maio, Amanda Quinta obteve decisão favorável no Superior Tribunal de Justiça

Quem avisa...

Prisão de Amanda Quinta já cai no colo do recém-eleito presidente do PSDB no Estado, Vandinho Leite