Linha de frente

Apesar de algumas críticas, Casagrande tem demonstrado habilidade para conduzir crise local do coronavírus

Apesar das críticas – com razão – de algumas áreas de servidores públicos do Estado, o governador Renato Casagrande, ao lado do secretário de de Saúde Nésio Fernandes, tem demonstrado habilidade para conduzir a crise local da pandemia do coronavírus. Tanto na antecipação de medidas que os estados mais críticos do País (São Paulo e Rio de Janeiro) protelaram para determinar, como na articulação para atender as demandas de diversos setores diante das incertezas e temor decorrentes do atual cenário. Suspensão das aulas, campanha pelo isolamento social, restrições no comércio e transportes, barreiras interestaduais, entre tantas outras ações anunciadas por aqui, ocorreram praticamente junto das demais regiões que já cumprem protocolo de transmissão comunitária, ainda não confirmada no Espírito Santo. Não se sabe, de fato, como isso irá refletir positivamente na redução da propagação da transmissão nos próximos dias e semanas, quando a previsão é de piora no quadro geral em todo o País - pico do Covid-19 -, o que lança reiterados alertas sobre o deficiente sistema de saúde. Mas não há como negar, o governo “não esperou sentado” e Casagrande, até agora, tem tudo para sair politicamente maior dessa crise sem tamanho. Se comparar com a irresponsabilidade e bizarrices do presidente Jair Bolsonaro, então...

Ainda faltam...
...providenciar com urgência os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os servidores da Saúde e de serviços essenciais, além de garantir o trabalho remoto e proteção aos acima de 60 anos e do grupo de risco de todos os órgãos públicos. A burocracia para abrir procedimento interno, apresentar laudo comprovando morbidade e esperar liberação, a essa altura do campeonato, não tem o menor cabimento. 

Articulação
Por falar em outros estados, Casagrande participa nesta terça-feira (24) de mais uma reunião ordinária do Fórum dos Governadores. Por meio de videoconferência, como ocorreu nessa segunda com os governadores do Consórcio de Integração Sul e Sudeste (Cosud). Na ocasião, foram alinhadas ações e estratégias no combate ao Codiv-19, principalmente relacionadas às rodovias e transporte interestadual.

Sem limite
Sobre mais uma polêmica criada por Bolsonaro, agora ao acusar os governadores de “exterminadores de empregos” e de “exagerarem” nas medidas contra o coronavírus, sinceramente...o desserviço em forma de presidente.

Diferenças
Ao contrário de Vila Velha e Cariacica, que o início da vacinação contra Influenza para idosos foi um desastre em relação à prevenção contra o coronavírus, quem procurou o serviço em Vitória, nessa segunda, saiu satisfeito. Tudo dentro do recomendado para evitar a propagação da pandemia. A propósito, qual a dificuldade de todos municípios aderirem ao agendamento online, como faz a Capital?

Consertou
A  prefeitura canela-verde, pelo menos, cancelou o esquema já no primeiro dia e, a partir desta terça-feira, realizará a vacinação somente pelo sistema drive-thru no Parque da Prainha e nos estacionamentos dos shoppings Boulevard e Praia da Costa. Já Cariacica...

Sei não!
...nada de mudanças no modelo. Só anunciou que irá ampliar os pontos de vacinação e de servidores para reduzir o tempo de espera dos idosos nas filas. A conferir!

Proteção
Em tempos de escassez e abusos na compra de álcool em gel para a população e trabalhadores, devido à pandemia do coronavírus, o Sindicato dos Ferroviários do Estado (Sindfer) vai distribuir mil frascos na portaria da Vale, em Tubarão, para os funcionários que utilizam o ônibus da empresa. Medida urgente e necessária! Ponto para o sindicato.

Auxílio
A combativa entidade conseguiu garantir, também, um tícket-alimentação extra aos ferroviários, que será pago na próxima sexta-feira (27) pela Vale, no valor de R$ 760,00. Demanda deveria ser ampliada para outras grandes empresas no Estado. Alô, alô, sindicatos!

Parada
A Câmara de Vila Velha suspendeu as sessões legislativas e demais atividades presenciais em decorrência da pandemia, determinando o trabalho “home office”. A medida vale, em princípio, até a próxima sexta-feira (27), podendo ser prorrogada (não resta dúvida de que vai).

PENSAMENTO:
“Aprender é mudar posturas”. Platão

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Confecções de máscaras a todo vapor em grupos de voluntários do Espírito Santo

Diversas ações propõem a confecção de máscaras a serem doadas ou vendidas por valor simbólico

Programa EscoLAR ‘rasga princípio da igualdade de direitos’, repudia educadora

Cleonara Maria Schwartz diz que medida da Sedu reduz educação a ''mero cumprimento de tarefas''

Sobe para seis o número de óbitos da Covid-19 confirmados no Estado

Bancário, da Caixa, tinha 36 anos. Sindicatos exigem agências fechadas. Total de infectados é de 194

Quer ajudar quem precisa? Campanhas arrecadam alimentos e itens de higiene

Diversas ações buscam ajudar pessoas que estão sem renda em meio à pandemia do coronavírus