Livraria que quase virou disk-pizza reabre reunindo editoras capixabas

Jalan Jalan é o novo empreendimento que ocupa lugar da Livraria Dom Quixote na Praia do Canto

Trazendo uma grande oferta de produções literárias de editoras alternativas, a Livraria Dom Quixote fechou as portas recentemente na Praia do Canto. O destino do espaço, na Avenida Rio Branco, tendia a ser a ocupado por um serviço de disk pizza. Mas, numa missão quixotesca, uma parceria entre o escritor Saulo Ribeiro, a barista Natielly Nobre e o fotógrafo Vitor Nogueira manteve o lugar como um espaço para café e cultura.

Natielly atua como barista, Saulo coordena a pequena livraria com obras da editora Cousa e parceiras, e Vitor contribui com a curadoria de uma micro galeria nas paredes internas do local. Assim se configura a Jalan Jalan, que abriu as portas nesta terça-feira de modo experimental e já conta com uma programação cultural especial para as próximas semanas.

O funcionamento é de terça-feira a sábado, de 15h às 21h. "Esse modelo de café e arte foi a forma viável que encontramos para manter espaços culturais. Sem poder público, sem políticas para o livro, a literatura, as artes, somos obrigados a nos mover para garantir esses espaços". Saulo até inventou o irônico nome de Insensatez Participações para definir as parcerias que fazem possível a manutenção desses locais que considera que possuem lucratividade insatisfatória, porém conseguem manter vivos lugares de encontro cultural na cidade.
 

Foto: Vitor Taveira

Quase como um tributo à proposta da antiga livraria de curta existência que ocupou o espaço, os novos sócios realizam na próxima terça-feira (27), às 18h,  a Feira de Papel, reunindo quatro editoras capixabas disponibilizando cerca de 150 livros a preços especiais num mesmo espaço. "Abrimos para dar continuidade ao trabalho que a Dom Quixote tinha de apoio a editoras independentes e trouxemos isso para a cena local, para mostrar a cara das editoras daqui", diz Saulo Ribeiro, da editora Cousa. À ela se somam a Pedregulho, Cândida Editora e a nova Editora Maré, com a proposta de colocar as editoras cara a cara com o leitor. A ideia é realizar A Feira de Papel mensalmente de forma itinerante, ocupando diversos espaços ligados à cultura. 

Antes da feira, porém, no próximo sábado (24), às 16h, o local realiza o evento "Um brinde à Peter Fonda", homenagem ao ator que faleceu na última sexta-feira (16). Os convidados são o cineasta Alexandre Serafini, especializado em road-movies, e o escritor Caê Guimarães, que em suas obras traz personagens inspirados nas atuações do lendário ator estadunidense. Com a atividade, seguem a sugestão da própria família Fonda, publicada em uma nota informando o falecimento de Peter por insuficiência respiratória devido a um câncer de pulmão: "(...) enquanto lamentamos a perda deste homem doce e gracioso, também desejamos que todos celebrem seu espírito indomável e amor à vida. Em homenagem a Peter, por favor, faça um brinde pela liberdade".

A quem estiver se perguntando o que significa e de onde vem o nome da livraria-cafeteria-galeria, a explicação está na obra do escritor português Afonso Cruz, cujo seguinte trecho está escrito na lateral de um freezer no local:  "Jalan significa rua em indonésio. Também significa andar. Jalan Jalan, a repetição da palavra, que muitas vezes forma o plural, significa, neste caso, passear. Passear é andar duas vezes. Passear é o que fazemos para não chegar a um destino, não se mede pela distância nem pela técnica de colocar um pé à frente do outro, mas sim pelo modo como a paisagem nos comoveu ou como o voo de um pássaro nos tocou. É um pouco como a arte, tem o valor imenso de tudo aquilo que não tem valor nenhum. Pode não ter razão, destino, objectivo, utilidade, e é exatamente aí que reside a riqueza do passeio".

Pois parece que nem tudo no Brasil termina em (disk)pizza. A arte persiste, tão inútil como fundamental. Nada contra as pizzarias ou entregas em domicílio. Não faltam Ifoods e Uber Eats por aí. Mas com a pança cheia, quem vai alimentar nossa alma?

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
1 Comentários
  • Kell Prata , quinta, 22 de agosto de 2019

    Amei a escolha do nome (tanto quanto a oportunidade de continuar a frequentar um espaço que reúne paixões como livros e café)! Sucesso! Já quero fazer uma visita!!!

Matérias Relacionadas

No 'underground', Revirada Cultural vai 'aquecer' para o Viradão Vitória

A Banca Bicho Solto é uma das quase 30 atrações do evento que acontece dia dia 27 na Casa da Barão

Festa da Integração reúne grupos de cultura popular no Caparaó

Evento busca integrar comunidade de Patrimônio da Penha e valorizar as tradições culturais do Estado

Encontro de Folia de Reis ainda não tem data para edição 2019

Coluna CulturArte: ES na TV Cultura, navio-livraria em Vitória, novo disco de Macacko, 40 anos de ateliê

A mídia em debate em 'Escritos Críticos', de Silvia Chiabai

Livro será lançado na Jalan Jalan (foto) com artigos que abordam novela, cinema, futebol e fake news