Mais de 70% dos trabalhadores rejeitam propostas da Nestlé

Assembleia dessa sexta-feira foi a segunda do ano. Categoria se mantém unida

Na segunda assembleia sobre o Acordo Coletivo 2018, realizada nessa sexta-feira (10) pelo Sindicato dos Trabalhadores em Alimentação do Espírito Santo (Sindialimentação/ES), a maioria dos trabalhadores rejeitou as propostas da Nestlé, mantendo-se unida na luta por avanços. 

A assembleia realizou duas votações, sendo a primeira sobre o reajuste dos salários e tíquete-alimentação. A Nestlé melhorou um pouco os números, desde o início das negociações, no final de maio. Se no início propunha reduzir o tíquete de R$ 660,00 para R$ 450,00, agora já propõe R$ 665,00. O aumento de R$ 5,00, no entanto, não atende aos trabalhadores, tampouco o reajuste salarial de apenas 1,8% além do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). A reivindicação da categoria é de um tíquete de R$ 700,00 e um reajuste de 3% acima do INPC. Resultado: 75,25% de rejeição.

A segunda votação do dia foi sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), em que a Nestlé propõe R$ 4.850,00 mais um salário integral, porém, excluindo os empregados que se acidentarem ou ficarem doentes. O Sindialimentação e a categoria exigem o benefício integral para todos, independentemente de se afastarem ou não do trabalho. Assim, a rejeição foi de 70%.

Alguns avanços foram conquistados desde o final de maio, quando as negociações começaram, período em que foram realizadas cinco rodadas de negociação e duas assembleias: as derrubadas do plano de metas para a PLR e da exclusão do tíquete-alimentação dos trabalhadores afastados por doença ou acidente.

“Os avanços aconteceram porque o Sindicato, junto com a categoria, lutou e brigou, rejeitando já em duas assembleias essas propostas. Pela Nestlé, só haveria retrocesso. Há avanços, mas o trabalhador merece muito mais”, afirma Gabriel Simões Martins Coelho, coordenador da secretaria de comunicação do Sindialimentação/ES.

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
1 Comentários
Matérias Relacionadas

Nestlé insiste em não valorizar o trabalhador, afirma Sindialimentação

Na terceira rodada de negociações, multinacional tenta impor retrocessos em direitos conquistados

Recorte necessário

Iriny relembra o que a Assembleia tanto fez questão de esquecer: as ''masmorras de Hartung''

Ecos de insatisfação

À frente de uma das áreas mais caóticas do governo, Victor de Angelo ''estreia'' no plenário da Assembleia

Assembleia encerra ano legislativo com discurso de despedida de deputados

A não ser o deputado Da Vitória, eleito à Câmara, ocuparam a tribuna da Casa os derrotados no pleito