Manato amplia prestígio com modelo de articulação do governo Bolsonaro

O deputado federal Carlos Manato perdeu a eleição, mas se fortalece como articulador político

O deputado federal Carlos Manato, segundo colocado na disputa ao Palácio Anchieta e coordenador do PSL no Estado, alcança mais um patamar no seu prestígio político na composição da equipe de governo de Jair Bolsonaro, como subsecretário de articulação com o Congresso Nacional. 

De acordo com informações do futuro ministro-chefe da Casa Civil de Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, divulgadas nesta segunda-feira (3), haverá um modelo diferente de articulação, privilegiando apoio a parlamentares em projetos nos seus estados, como a execução de obras e atendimento de outras emendas, além da participação em programas do governo.

A situação de Manato é o inverso do que ocorreu com o senador Magno Malta (PR), o outro articulador da campanha eleitoral de Bolsonaro no Estado. Derrotado nas urnas na tentativa de se reeleger ao Senado, amarga uma rejeição por parte da equipe do futuro governo, que descartou sua indicação para o ministério, depois de anunciar aos quatro ventos que ocuparia uma função ministerial.

Como interlocutor do governo federal no Espírito Santo, abre-se, com essa configuração, um canal de articulação significativo para Carlos Manato, com influência direta nas eleições à Prefeitura de Vitória em 2020 e ao governo do Estado em 2022, na qual ele se apresenta como potencial concorrente. 

“Estamos criando um novo mecanismo que não existe, uma nova lógica de relacionamento de construção de maioria que passa primeiro na relação com as bancadas, depois pelas frentes parlamentares, e vamos ter coordenadores regionais”, disse o deputado.

Desde a vitória de Bolsonaro, Carlos Manato foi chamado para colaborar na organização da base partidária do futuro presidente na Câmara dos Deputados, por causa de sua experiência em dois mandatos como deputado federal e a capacidade apresentada na formação do PSL no Espírito Santo. 

Mesmo antes de ser anunciado como subsecretário da Casa Civil no futuro governo, Manato esteve reunido com Onyx Lorenzoni, levando sugestões que foram acatadas pelo presidente eleito.

Com essa nova configuração, ele terá condições favoráveis de construir mecanismos influentes na formação de chapas para as próximas disputas no Espírito Santo.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.