Mensagem sobre greve da PM no Carnaval não é de autoria de Século Diário

Post começou a circular nessa segunda-feira, usando indevidamente a logomarca e link do jornal

É falsa a autoria dada a Século Diário ao post “A Polícia Militar do ES vai parar!”. A mensagem começou a circular nessa segunda-feira (10) nas redes sociais, usando indevidamente a logomarca do jornal e com um link que direciona o internauta para a nossa página inicial. 

Diferentemente do que diz o post (veja na íntegra abaixo), Século Diário não mencionou, em nenhum momento, qualquer possível aquartelamento da Polícia Militar durante o Carnaval de 2020. 

A cobertura jornalística de Século Diário sobre a mobilização dos servidores da segurança pública junto ao governo do Estado em favor do reajuste salarial noticiou, nas matérias mais recentes, a reunião da Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa (Ales) com a Frente Unificada de Valorização Salarial dos Policiais Militares, dos Policiais Civis e dos Bombeiros Militares, nessa segunda-feira (10), e também o repúdio das entidades que formam a Frente Unificada diante do anúncio feito na última sexta-feira (7) pelo delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Santos Arruda, de que teria acordado com um sindicato do setor o reajuste de 4% ao ano durante os próximos três anos. 

A coluna Socioeconômicas também abordou o tema, repercutindo um vídeo divulgado pela Frente Unificada na última quinta-feira (6) em que os representantes das entidades citam estratégias de mobilização para a mesma reunião na Comissão de Segurança da Ales e também para o período de Carnaval - este sem entrar em detalhes - , caso não seja possível entrar em um acordo com o governo estadual. 

Em nenhum momento, no entanto, Século Diário afirma que haverá um novo aquartelamento ou greve da PM. 

Confira abaixo a Íntegra da mensagem falsa:

“A POLÍCIA MILITAR DO ES VAI PARAR!

Segundo informações, Oficiais e Praças da PMES já estão se mobilizando para um novo aquartelamento antes do carnaval brasileiro.

Vitória/ES, 10 de fevereiro de 2020.

Insatisfação e desânimo! Estes são os sentimentos compartilhados por Oficiais e Praças da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo após o tão esperando “aumento” ser proposto pelo atual governador Renato Casagrande.

Após anos sem reajustes, onde o entra e sai de governo nada fazem, culminando com o pior salário policial do país, a PM promete novamente parar como forma de chamar a atenção de autoridades e sociedade civil.

A poucos dias de uma das maiores festas do Brasil, o carnaval, um novo aquartelamento da PMES causaria o caos no Estado, fato vivido recentemente no ano de 2017.

Caso o governador não reveja a proposta apresentada, poderemos sofrer um novo “fevereiro de 2017”, sendo que o chefe de Estado está ciente disso.

Enquanto membro da sociedade, tenho fé de que tudo se resolverá da melhor maneira possível e, governo e PM entrem em um acordo, evitando assim uma nova guerra civil no ES. 

Fonte: https://seculodiario.com.br/public/jornal

 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

‘Há diferenças abissais entre 2020 e fevereiro de 2017’, compara secretário

Tyago Hoffmann ressalta que o governo agora negocia. ‘Temos a maior proposta de reajuste salarial do país'

Não queremos caos, e sim diálogo, afirmam entidades sobre proposta de Casagrande

Sindicatos consideram que índice de 4% ao ano é pouco, mas é início de negociação e protege a sociedade

‘O suicídio é somente um sintoma da completa improvisação da segurança pública’

Professor Roberto Darós alerta: ''nossos heróis estão doentes'' e precisam de apoio médico e jurídico

Mais de 1,2 mil mandados de prisão estão em aberto no Espírito Santo

Situação reflete baixo efetivo e precária estrutura da Polícia Civil