Moradores fazem abaixo-assassinado por construção de nova escola em Cedrolândia

Prefeitura diz que começará reforma e marcou reunião com moradores. Escola está condenada pela Defesa Civil

Moradores e pais de alunos da Escola Municipal de Ensino Infantil e Ensino Fundamental (EMEIF) Cedrolândia, distrito de Nova Venécia, noroeste do Estado, estão colhendo assinaturas para um abaixo-assassinado pedindo providências urgentes à prefeitura da cidade, administrada por Mário Sérgio Lubiana - Barrigueira - (PSB). Laudo da Defesa Civil praticamente condenou a unidade de ensino por sua estrutura colocar em risco a vida de cerca de 250 pessoas que utilizam o espaço diariamente, entre alunos, professores e funcionários. 
 
O muro frontal da escola, segundo o laudo da Defesa Civil de Nova Venécia, apresenta risco grave, sendo necessária interdição imediata. Já o prédio apresenta afundamento no piso, rachaduras e fissuras nas paredes. Com medo, houve transferência de alunos para unidade escolar na comunidade vizinha de Guararema e pais que impediram seus filhos de irem às aulas. Após repercussão do assunto, a prefeitura, por meio da secretarias de Educação e de Obras, anunciou que começa a reparar o muro na próxima segunda-feira (9). Logo em seguida, também iniciará uma reforma geral. 
 
 
De acordo com um pai de uma das alunas, que tem seis anos e estuda no primeiro ano, Rubens de Carvalho, o abaixo-assinado está circulando na cidade e o desejo dos moradores é que uma nova escola seja construída em novo local. “Construíram o prédio num lugar onde a comunidade não queria, contra nossa vontade. Esse local é um brejo e, toda vez que tem enchente, a escola enche de água. Não temos nem um local para colocar desabrigados porque a escola que seria o local adequado para isso também fica inundada”.
Outra moradora desabafou nas redes sociais. “Precisamos que a nossa escola seja construída em um local seguro. Reformar aquela escola é o mesmo que carregar água em peneira. Não adianta amenizar o problema, precisa ser resolvido. Aquele terreno é um brejo, toda enchente a escola é atingida, e o investimento será desperdiçado e a estrutura vai continuar oferecendo risco à vida, é questão de lógica. Não precisamos de condolências às famílias enlutadas, queremos um local digno e seguro para os nossos filhos estudarem. A reforma da referida escola é objeto de constantes e reiteradas promessas de campanha eleitoral e nada foi feito até o momento. Precisamos preservar vidas... depois de um desabamento que vai se responsabilizar?”, escreveu. 
 
Laudo
O laudo de vistoria e levantamento de risco foi elaborado após visita realizada à unidade de ensino no dia 26 de março de 2018. Participaram da vistoria um engenheiro civil e técnicos da própria Defesa Civil. Foram detectados afundamento no piso em diversas repartições da escola, recalque hidráulico e falha na compactuação do solo, trinca e fissura nas paredes e na sapata próximo ao refeitório, além de afundamento, levando ao agravamento da situação. 
 
O laudo foi assinado pelo coordenador da Defesa Civil de Nova Venécia Alderiones Leite e pelo engenheiro civil Henrique Damasceno. 
 
Prefeitura
Além de informar sobre a reunião do próximo dia 11, o secretário de Educação de Nova Venécia, Ailson Teixeira Maria, informou que o engenheiro da Prefeitura elaborou planilha e as obras de reparo do muro começam na próxima segunda-feira (9). Logo em seguida, segundo ele, o prédio também passará por reformas. No entanto, disse que não há projeto de construir nova escola num outro local. 
  • Palavras-Chaves
Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.