Muro desaba em estação de tratamento abandonada pela Cesan

Moradores do bairro Santa Tereza, em Vitória, reclamam do descaso e reivindicam espaço comunitário

Fotos: Almir Junior


Parte do muro de uma estação de tratamento de esgoto localizada no bairro Santa Tereza, em Vitória, desabou nessa segunda-feira (11), assustando os moradores e reacendendo uma reivindicação antiga no bairro: que o lugar, abandonado há anos, seja utilizado como espaço comunitário.

Segundo o representante comercial e morador do bairro Almir Junior, o episódio aconteceu nas proximidades do início das aulas de futebol que acontecem no campo logo em frente. "Graças a Deus não tivemos mais uma tragédia, pois este exato local onde o muro caiu é utilizado como sombra para os meninos do projeto de escolinha do bairro descansar. Por Deus no momento não havia nenhum deles no local", relatou.

O morador também reclamou que pese o desabamento parcial do muro, o restante que ficou de pé com estrutura frágil e danificada ainda não teve nenhum tipo de isolamento ou sinalização até a noite de segunda.

Almir aproveitou para levantar a reivindicação. "Nós, moradores, gostaríamos muito de aproveitar este espaço como uma área de lazer, esporte, cultura e outras práticas sociais".

Outro morador, o guia de turismo Jean dos Santos, o Joca, lembrou da insatisfação da vizinhança com o abandono, afirmando que o local virou ponto para uso de drogas e que os vizinhos temem que o lugar seja usando como esconderijo para assaltantes que pretendem agir nas ruas e nas casas da região.

Para Joca e Almir, são muitas as possibilidades de uso do espaço, que possui uma área construída com salas, banheiro e cozinha e um amplo espaço aberto. Uma delas seria um espaço para a Associação de Moradores, que nunca teve sede e está sendo reorganizada. E ainda atividades de formação como cursos de teatro e artesanato, vestiários e espaço de apoio para os atletas e alunos da escolinha de futebol, horta comunitária, viveiro, meliponário e espaço para tratamento de resíduos orgânicos, e espaço base para promoção do turismo comunitário e ecoturismo, já que o bairro está aos pés do Parque da Fonte Grande.

Almir Junior conta que já se reuniu com a Prefeitura Municipal de Vitória (PMV), que informou que o espaço é de responsabilidade da Companhia Espírito-Santense de Saneamento (Cesan), mas está em processo de devolução à prefeitura.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Mãe de autista obtém decisão atípica na Justiça do Trabalho

TRT decidiu pela redução da carga horária e transferência da trabalhadora para local próximo à residência

Falta de saneamento em Cedrolândia pode render indenização a moradores

Água chega barrenta e oleosa às torneiras das casas e escola e esgoto in natura é lançado no rio Guararema