Nomeações de novos servidores e professores da Ufes estão suspensas

Universidades federais do Brasil aguardam portaria do MEC para liberarem contratações

A Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), assim como as outras entidades federais de ensino superior, segue com a contratação de novos professores e servidores suspensa por conta de uma portaria de agosto do ano passado. O que falta para normalizar a situação é que o Ministério da Educação (MEC) divulgue o limite de provimento de cargos autorizados para as instituições de ensino.

A Lei Orçamentária Anual para 2020 foi publicada no dia 20 de janeiro de 2020, porém, até o momento, não foi divulgado o limite de provimentos autorizados para as universidade.

A Administração Central da universidade publicou uma nota de esclarecimento para a comunidade. “Em decorrência do estabelecido na Portaria MEC nº 1.469, de 22 de agosto de 2019, e no Ofício-Circular Nº 1/2020/CGRH/DIFES/SESU/SESU-MEC, de 8 de janeiro de 2020, a nomeação para cargos de servidores docentes e de técnicos-administrativos em Educação está suspensa até que a Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (Sesu/MEC) divulgue o limite de provimento de cargos autorizados para a Ufes no banco de professor-equivalente (BPEq) e no quadro de referência de servidores técnico-administrativos em Educação (QRTAE) para o exercício de 2020”. 

A restrição inclui a contratação de professores substitutos, professores visitantes e professores visitantes estrangeiros.

A vice-reitora Ethel Maciel explicou que a Associação Nacional dos Docentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) questiona o Ministério da Educação para que a portaria seja emitida o quanto antes. Segundo ela, a expectativa é que a publicação ocorra nesta quinta-feira (6).

“Estamos num vácuo porque o orçamento ainda não foi aprovado. Isso afeta todos os contratos, inclusive os de limpeza. Nossa sorte é que as aulas ainda não começaram”. Ethel considera que o atraso na liberação pode ter sido agravado também por conta das muitas trocas realizadas pelo governo federal no Ministério da Educação nas últimas semanas, prejudicando o processo burocrático.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Cursinho popular abre 840 vagas na Grande Vitória

Com professores voluntários, Rede AfirmAção apoia estudantes das periferias que querem prestar Enem

Sexta Rap faz do Bar do Mãozinha ponto de encontro do hip hop

Próxima edição acontece nesta sexta-feira, unindo gerações do rap capixaba em Jardim da Penha

Duas escolas públicas de Vitória ainda levam nomes de ditadores

Prefeitura não cumpre lei e vereador quer eleições nas comunidades para escolher novos nomes para colégios

Hospital das Clínicas faz campanha para receber doação de leite materno

Unidade registra uma queda nas doações de aproximadamente 50% nos meses de dezembro a fevereiro