Nova editora lançará coletânea de poetas do Espírito Santo

A Moqueca Editorial estreia no mercado literário capixaba com produção de livros artesanais

Promover a acessibilidade ao livro é um dos principais objetivos da Moqueca Editorial, uma editora artesanal que prepara seus primeiros lançamentos para os próximos meses. O primeiro deles deve ser a obra Mulembá, uma antologia poética com a proposta de lançar novos escritores do Espírito Santo.

O lançamento já tem data marcada: dia 1 de abril de 2020 no espaço Thelema, no Centro de Vitória, com formato de zine, feito de forma artesanal. As inscrições estão abertas até dia 15 de fevereiro por meio do e-mail moqueca_editorial@hotmail.com. Cada escritor pode enviar um poema de até 20 linhas e há uma taxa de inscrição de R$ 15. Os participantes selecionados recebem um exemplar físico do livro e e-book.

Entre os curadores que selecionarão os melhores poemas estão o escritor Sérgio Blank e a escritora Marília Carreiro, idealizadora da Editora Pedregulho.

O objetivo de estrear com uma antologia é alcançar logo de início um maior número de escritores e de público. Criada de forma totalmente independente, a editora já está com outros dois projetos para circularem em breve além da coletânea Mulembá. Tratam-se de um livro de poesias e outro de contos infantis, que ainda não podem ter mais detalhes divulgados.

"A gente pretende e deseja trabalhar com o escritor durante todo o processo, desde a escrita do livro no papel até a produção, elaboração da capa. Não vai ser só editar, mas um trabalho conjunto para chegar a um produto final mais elaborado, com a cara de cada escritor, sendo cada tipo de obra com seu estilo", diz Henrique Pariz, um dos criadores da nova editora artesanal.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
1 Comentários
Matérias Relacionadas

Burarama, a queridinha do cinema capixaba

Com casas históricas e belas paisagens, distrito de Cachoeiro virou cenário de filmes e sede de festival

Fabio Pinel mostra seu dom de cantar

Sambista da nova geração do Espírito Santo lança seu primeiro álbum de obras autorais

Poetisa popular ganha homenagem nos muros da Serra

Na coluna: hinos do carnaval, novo ateliê no Centro, livros censurados em exposição, Carnaval de Congo

Reciclafolia já aproveitou mais de 50 toneladas de fantasias no carnaval

Projeto surgiu de moradores do entorno do Sambão do Povo preocupados com descarte incorreto pós-desfiles