O machismo frente ao espelho

Documentário lançado no Cine Metrópolis mostra relatos de homens que naturalizam violência contra mulheres

Tudo começa com um anúncio no jornal em Recife buscando homens para participar de um filme. Quatorze deles, com idades entre 18 e 80 anos, com diferentes perfis e experiências, são os participantes de Câmara de Espelhos, de Dea Ferraz, que realiza sua pré-estreia no próximo dia 5 de dezembro no Cine Metrópolis, na Universidade Federal do Estado (Ufes), a partir das 20h, com entrada gratuita.

O Espírito Santo foi convidado para receber o pré-lançamento junto a Pernambuco, Alagoas e Mato Grosso do Sul, justamente por compor com estes os estados com maiores índices de violência contra as mulheres.

Por meio da fala destes homens,  reunidos numa conversa informal que remete à mesa de bar, onde todo tipo de besteira é dita sem medir muito as palavras, o documentário vai abordar as violências contra a mulher que muitas vezes passam despercebidas ou são naturalizadas. As piadas, os gestos, pequenas atitudes que se manifestam cotidianamente nos lares, nas ruas, nos ambientes de trabalho.

Os participantes são instigados a se manifestar sobre temas polêmicos como casamento, aborto, sexo e violência. “É importante entender que a proposta do filme, para além de exacerbar o discurso machista, faz o movimento de reconhecer o reflexo dos espelhos como um confronto com o público, sobretudo o público masculino, para que se olhem e digam o que veem. Câmara de Espelhos é um projeto que se propõe a refletir sobre os locais que as mulheres contemporâneas ocupam a partir de olhares de homens, sem a intenção de cristalizar nem classificar ou enquadrar estas mulheres sob qualquer aspecto, simplesmente refleti-las e, consequentemente, fazer refletir os próprios homens e as construções sociais de desigualdade”, diz o manifesto lançado pela produção do filme.

O filme estreou em 2016 e circulou por vários festivais brasileiros, passando por Pernambuco, onde foi realizado, Distrito Federal, Bahia e Minas Gerais. Agora entra no circuito nacional em diversos estados brasileiros.

No pré-lançamento no Espírito Santo, a exibição conta com apoio do Fórum de Mulheres, que no último dia 25 de novembro realizou um ato pelo Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher. No manifesto lançado na ocasião, o grupo lembrou que no Espírito Santo ocorreram 104 homicídios de mulheres em 2016. Nos três primeiros meses de 2018, consta o registro de 25 mulheres assassinadas. Mas o Fórum aponta que o feminicídio é o ponto mais alto de uma série de violências, sejam verbais ou físicas. É justamente essa face cotidiana e de difícil contabilização que Câmara de Espelhos aborda.

O manifesto do filme aponta também para esse tipo de ação tão comum quanto antiga de parte dos homens de nosso país diante da a atual conjuntura política do Brasil: “Esse ano nosso país elegeu como presidente um político que fomenta e reproduz discursos intolerantes e de ódio contra mulheres, negros e LGBTs. Há quem diga que ‘é só da boca pra fora’, mas infelizmente discursos violentos naturalizados legitimam atos de violência todos os dias. Não é hora de silenciarmos.

AGENDA CULTURAL

Pré-lançamento do documentário Câmara de Espelhos em Vitória

Quando: Quarta-feira (5/12), 20h

Onde: Cine Metrópolis- Ufes campus Goiabeiras, Vitória/ES

Entrada gratuita

Mais informações do filme: www.camaradeespelhos.com.br

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.