O retorno

E não é que Hartung ''caiu'' no meio da avenida? A chave do carnaval capixaba agora é de Casagrande

E não é que depois de anos reinando no samba capixaba, Paulo Hartung foi atropelado e “caiu” no meio da avenida? A chave da G.R.E.S Espírito Santo agora tem outro dono: o governador Renato Casagrande. Com uma diferença gritante de 2014: ele não tem que dividir espaço com mais ninguém no sambódromo. Hartung, ex-aliado e hoje adversário número um, não quis nem completar o desfile, para evitar ser vaiado ao chegar na dispersão. Foi direto para a planície e não dá mais as cartas diretas nas escolas que disputam o Carnaval. O recuo do ex-governador deixou o campo livre para Casagrande, que ficou longe de atravessar o samba, mesmo com a estreia da nova escola do PSL, comandada por Carlos Manato. Com o resultado já consolidado, resta saber como cada ala política irá se preparar para o desfile de 2020, que terá no enredo as eleições municipais. O título de Rei de Samba, por enquanto, é de Renato Casagrande. 

Samba-enredo
Ao contrário da gestão anterior, que se preocupava em contemplar apenas “seus chegados tradicionais” na G.R.E.S, Casagrande chegou à avenida com discurso de diálogo aberto com todas as áreas da sociedade civil organizada. De fato, colocou seus secretários para receber entidades historicamente ignoradas pelo governo. Mas é apenas o começo e isso não basta para encerrar o desfile de final de mandato com nota máxima.

Abre-alas
Surpreendendo o público, o carro abre-alas de Casagrande de 2019, com a pomba socialista, apresentou seu time de secretários novos e outros de fora do Estado que agora compõem a escola, misturados a figurinhas repetidas do mercado político. A composição dividiu os jurados, entre elogios e críticas. 

Ala dos Baianos
Depois de iniciar a campanha eleitoral considerado reeleito e perder de virada e ainda posar como futuro ministro e “pastor do presidente Jair Bolsonaro”, saindo no final com as mãos abanando, o ex-senador Magno Malta não poderia ser colocado em outra ala. Ninguém rodou tanto como ele neste Carnaval. Título de protagonista, sem concorrência.

Fantasia
Temas explorados na passarela do samba e motivos de muita polêmica e desavenças foram as fantasias usadas na campanha na disputa presidencial. Duas alas tiveram destaque: uma usou o branco e lilás, em referência ao Ele Não, outra o verde e amarelo, das cores do Brasil, para dizer Ele Sim. A segunda levou a melhor na primeira etapa, mas é capaz de todo mundo perder pontos no final.

Comissão de Frente 
Da transição do governo Hartung até agora, se mantêm na linha de frente da articulação com Casagrande o presidente da Assembleia, Erick Musso (PRB), e Marcelo Santos (PDT), o que resultou na permanência do primeiro no comando da Casa e na condução do outro do “blocão” que definiu os espaços de poder no legislativo. Os dois, porém, quase perderam vaga na ala, devido à disputa do Tribunal de Contas. Casagrande deu mais uma chance depois deles recuarem do projeto e entregou a cadeira para outro integrante da Comissão de Frente, Luiz Carlos Ciciliottti.

Velha Guarda
Experiente no mercado político, o deputado estadual Theodorico Ferraço (DEM) era o principal componente desta ala, mas entrou na avenida murcho, contrariado. Depois de ter sido o primeiro a declarar apoio à escola de Casagrande nas últimas eleições, não teve o espaço desejado nas articulações da disputa pela Mesa Diretora da Assembleia e resolveu assumir posição de independência. Por enquanto, Ferração está no passo pequeno, mas se resolver “causar” na passarela do samba, vai dar trabalho.

Harmonia 
Embora aliados, Casagrande e o prefeito de Vitória, Luciano Rezende (PPS), atrapalharam a harmonia da escola nas definições da chapa eleitoral. Nunca foi novidade, Luciano queria fazer de Lenise Loureiro, sua braço-direito, a vice do governador, mas não obteve êxito. De novo surpreendendo a plateia, Casagrande anunciou a ex-vereadora de Cariacica, Jacqueline Moraes (PSB), a quem tem dado muita visibilidade na G.R.E.S Espírito Santo.

Bateria
O barulho e ritmo do deputado estadual Sergio Majeski (PSB) conquistaram a plateia, que o elegeu como o mais votado à Assembleia nas últimas eleições. No desfile anterior, era oposição declarada a Hartung, agora, é do mesmo partido do governador, mas nem por isso mudou o tom da bateria. Embora tenham aparecido outros componentes com perfil de agregar numa ala tão importante como esta para a escola, ninguém ameaça ainda tirar dele o comando do grupo e dos instrumentos.

Mestre-sala e porta-bandeira
O ex-deputado federal Carlos Manato (PSL), mesmo com chance de reeleição, assumiu palanque no Estado para o então presidenciável Jair Bolsonaro. Começou a campanha sem conseguir colar sua imagem na dele, mas cresceu e conseguiu convencer boa parte do eleitorado, terminando na frente da senadora Rose de Freitas (Podemos). Totalmente alinhado às bandeiras conservadoras do presidente, elegeu ainda a mulher Soraya Manato (PSL), novata na política. Com o resultado, o casal ficou com os cobiçados postos de mestre-sala e porta-bandeira da escola.

Conjunto
“A onda Bolsonaro”, que garantiu a delimitação de território político em todo o País, também “pegou” no samba capixaba. A ala PSL garantiu a maior bancada na Assembleia Legislativa, com quatro deputados, sendo três estreantes na área e um combatente ao governo Hartung, Capitão Assumção. Apesar das controvérsias de bandeiras e diferenças de atuação entre eles em plenário, o “conjunto Bolsonaro” é sempre afinado.

Evolução
Estreantes em eleições, os senadores eleitos Fabiano Contarato (Rede) e Marcos Do Val (PPS) desbancaram dois figurões da política do Estado: Magno Malta (PR) e Ricardo Ferraço (PSDB). Iniciaram o pleito de 2018 bem atrás, foram ganhando adesões no decorrer, e fecharam as urnas nas lideranças dos votos. Na campanha, o quesito Evolução foi nota 10, só não se sabe ainda o desempenho que terão na passarela do Congresso Nacional.

PENSAMENTO
“Malandro é malandro, mané é mané". Bezerra da Silva.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.