Ódio, presente

O discurso de ódio vira marca da campanha presidencial e recebe estímulo de lideranças evangélicas


O discurso de ódio vira marca do segundo turno da campanha presidencial e recebe estímulo de lideranças evangélicas.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

A herança de PH

Com vitória de Bolsonaro, Carlos Manato ocupará hierarquia do espaço deixado por Hartung

População 'invisível' se sente excluída e vê o ódio legitimado

Nos morros de Jaburu, São Benedito e Gurigica, em Vitória, cresce a desesperança

Campanhas de Haddad e Bolsonaro realizam últimas ações no Estado

O ''vira voto'' pró-Haddad ganhas as ruas, enquanto apoiadores de Bolsonaro preparam caminhada e festa

Ódio, presente

O discurso de ódio vira marca da campanha presidencial e recebe estímulo de lideranças evangélicas