Óleo é encontrado em praia da sede de Conceição da Barra

No Espírito Santo, óleo já foi encontrado em Guriri, Itaúnas, Pontal do Ipiranga, Povoação e Degredo

A Marinha do Brasil confirmou a presença do óleo em mais uma praia capixaba. Depois de Guriri (São Mateus) e Itaúnas (Conceição da Barra), o material foi verificado na praia do Surf, na sede de Conceição da Barra, norte do Estado.

A coleta foi feita neste domingo (10), após notificação da Marinha pelo Gabinete de Gestão de Crise. Foram recolhidos cerca de 600 gramas de pequenos fragmentos da substância, com características semelhantes à que foi encontrada nos estados nordestinos.

Segundo a prefeitura do município, foi cumprido o Plano de Ação Emergencial para Contingência de Resíduos Derivados de Petróleo, com o acionamento do Plano de Acionamento das Equipes de servidores públicos devidamente treinados e munidos com equipamentos de proteção individual para realizar a limpeza das praias.


Foto: PMCB

As praias tiveram que ficar temporariamente interditadas, sendo liberadas em seguida. “A interdição foi apenas pelo período necessário para realizar limpeza, evitando-se assim aglomeração de curiosos sem equipamentos de proteção individual”, esclareceu André Tebaldi, secretário municipal de Meio Ambiente.

Nesta segunda-feira (11), uma equipe de monitoramento percorre todas as praias para verificar eventual existência de novos fragmentos. As pessoas que registrarem a presença da substância não devem tocá-la sem a devida proteção. O resíduo é tóxico e pode provocar ardência na pele, dor de cabeça, náusea, dificuldades na respiração e outros sintomas.

Qualquer informação sobre a constatação de óleo nas praias do município devem ser imediatamente repassadas à Marinha do Brasil, pelo telefone 185.

Linhares

Em Pontal do Ipiranga, as equipes disponibilizadas pela prefeitura, dentro do Comitê de Crise e do Sistema de Controle em Operações (SCO), iniciaram a limpeza das praias localizadas na Primeira, Segunda e Terceira Avenidas. No domingo (10), a Guarda Civil Municipal também esteve na região, orientando os moradores e banhistas sobre os procedimentos de segurança ao encontrar o material nas praias.

Nesta segunda, as equipes permanecem empenhadas com as ações de monitoramento e limpeza do litoral de Linhares. Os trabalhos contam com a colaboração de militares da Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e membros da Defesa Civil Estadual, além de voluntários do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Projeto Tamar e da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

A Marinha do Brasil confirmou que foram encontrados e recolhidos pequenos fragmentos de óleo cru no trecho entre a Vila de Povoação e a comunidade de Degredo. “Estamos intensificando o monitoramento das praias, que deve ser feito a pé e com extrema atenção, pois, no momento, tratam-se de pequenas partículas de mais ou menos cinco centímetros de diâmetro. As operações de limpeza continuam em andamento”, informou o secretário municipal de Meio Ambiente, Fabrício Borghi Folli.

Para mitigar os impactos no óleo cru sobre o ecossistema da região, o SCO de Linhares vai realizar o fechamento da foz do Rio Doce, em Regência. A medida evitará que o material atinja e contamine o estuário local – onde o rio encontra o mar.

Para os trabalhos de contenção da foz, o Sistema de Comando em Operações de Linhares solicitou ao governo do Estado 1,3 mil metros de barreiras de contenção, 800 metros de rede Bidim e 1,8 mil metros de redes de malha (pesca), que serão instalados em pontos estratégicos da foz.

Abrolhos 

Em nota, o Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado pela Marinha do Brasil (MB), Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), informou, nesse domingo (10), que a Coordenação Científica do GAA, em conjunto com professores e pesquisadores, vem realizando estudos por meio de grupos de trabalho interdisciplinares com os objetivos de avaliar os impactos ambientais e socioeconômicos, além de monitorar e estabelecer ações de recuperação dos ecossistemas. 

No sábado (9), na Ilha de Santa Bárbara, arquipélago de Abrolhos-BA, foram encontrados e recolhidos, por equipes do Rádio Farol da MB, cerca de 1,3 kg de resíduos compostos por fragmentos de óleo, resquícios de algas e areia. 

O Banco de Abrolhos é considerado o maior refúgio de biodiversidade marinha de todo o Atlântico Sul e tem início na Foz do Rio Doce,  em Linhares, norte do Espírito Santo, se estendendo até a sede do Parque Nacional Marinho de Abrolhos, na Bahia. 

Os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Sergipe e Paraíba estão com as praias limpas. As seguintes localidades permanecem com vestígios de óleo, com ações de limpeza em andamento: Japaratinga, Barra de São Miguel, Coruripe e Feliz Deserto, em Alagoas; Ilha de Poldros, no Maranhão; Ponta dos Tubarões e Cassange, na Bahia; e Itaúnas e Guriri, no Espírito Santo. 



De acordo com o levantamento feito pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), foram contabilizadas, aproximadamente, 4,4 mil toneladas de resíduos de óleo retirados das praias nordestinas, até o último domingo. A contagem desse material não inclui somente óleo, mas também é composta por areia, lonas, EPI e outros materiais utilizados para a coleta. O descarte é feito pelas Secretarias de Meio Ambiente dos estados. “A gravidade, a extensão e o ineditismo desse crime ambiental exigem constante avaliação da estrutura e dos recursos materiais e humanos empregados, no tempo e na quantidade que for necessária”, afirmou o GAA. 

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Tribunal nega recurso e mantém cassação do prefeito de Conceição da Barra

Francisco Bernhard Vervloet (PSDB), o "Chicão", foi denunciado por abuso de poder econômico

Fabiano Contarato se reúne com Casagrande sobre óleo no mar

Diligência ao ES foi aprovada pela Comissão Temporária Externa do Senado que acompanha o caso no país

Regência se reinventa mais uma vez com a chegada do óleo no mar

Pescadores, comerciantes e surfistas estão em alerta com a nova contaminação, quatro anos após a lama

Marinha confirma chegada do óleo ao Espírito Santo

Material foi encontrado em Guriri, balneário de São Mateus, norte do Estado