Orçamento 2020 tem mais recursos para saúde, segurança pública e educação

Álvaro Duboc informou que os investimentos são de R$ 1,7 bilhão, com promessa de reajuste para servidores

Aumento para os servidores públicos e mais recursos para as áreas de saúde, segurança pública e educação estão garantidos em 2020. O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira (30), pelo secretário de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, ao apresentar o projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2020, enviado para análise e votação da Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (30), último dia do prazo fixado em lei. 

Com um aumento de R$ 2 bilhões em relação ao orçamento deste ano, totalizando R$ 19,7 bilhões, o projeto será analisado na Comissão de Finanças, antes da votação no Plenário. O presidente da Comissão de Finanças, deputado Euclério Sampaio (sem partido), disse que na próxima segunda-feira (7) pretende apresentar o cronograma para a votação, com a aprovação dos membros do colegiado.

Em coletiva à imprensa à tarde desta segunda-feira (30), o secretário destacou que o aumento da cifra orçamentária é decorrente da previsão de um bom desempenho da arrecadação e, também, de recursos com o governo federal e operações financeiras. 

Áreas estratégicas de saúde, segurança pública, educação, infraestrutura e justiça estão entre as contempladas com maiores percentuais em relação à receita global, com todas as fontes do orçamento. Para a saúde foram destinados R$ 2,7 bilhões (15,43% do orçamento anual); para a segurança, R$ 2,4 bilhões (13,84%); para a educação R$ 2,3 bilhões (13,42%); para infraestrutura R$ 1,4 bilhão (8,03%); e para a justiça R$ 509 milhões (2,90%).

No mesmo dia de mais uma assembleia dos servidores, o governo garantiu que prevê aplicação de reajuste nos salários no ano que vem, com índice ainda a ser definido a partir de análise técnica. Também serão realizados concursos públicos, sobretudo em áreas com maior mobilidade de pessoal, como as de educação, saúde, segurança, justiça, além de setores cujo processo fica a cargo da Secretaria de Gestão e Recursos Humanos (Seger). Álvaro Duboc explica que caberá a cada órgão definir prazos e quantitativo de vagas nesses processos de absorção de pessoal.

O valor de investimentos previstos no orçamento do próximo ano é de aproximadamente R$ 1,7 bilhão, envolvendo todas as fontes – entre as quais recursos de Caixa do Governo e operações de crédito do Estado com instituições financeiras como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Além desse valor, estão previstos, em termos de investimentos, mais R$ 610 milhões, envolvendo recursos de empresas estatais não dependentes como a Companhia Espírito-Santense de Saneamento (Cesan), o Banco de Desenvolvimento do Estado (Bandes), a ES Gás e a Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado (Ceturb-ES).
 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Policiais militares e civis intensificam mobilização por reajuste salarial 

Após negativa pública do secretário Álvaro Duboc, nota e outdoors do grupo denunciam pior salário do País

Orçamento do Estado para 2020 chega à Assembleia nesta segunda-feira

O secretário de Planejamento, Álvaro Duboc, ainda trabalhava para fechar os números na tarde desta sexta

PPA de R$ 74,4 bilhões até 2023 destaca áreas de saúde, educação e segurança

O secretário Álvaro Duboc destacou o resgate do modelo adotado na primeira gestão de Renato Casagrande

Primeiro ano da gestão Renato Casagrande será conservador, diz secretário

O governador se mantém cauteloso e fora do turbilhão político no cenário nacional