Pedido de impeachment contra Juninho desapareceu da Câmara no fim de semana

Vereador de Cariacica, Professor Elinho, registrou Boletim de Ocorrência e pediu acompanhamento do MPES

O pedido de impeachment por suposto crime de responsabilidade com pedido de cassação de mandato contra o prefeito de Cariacica, Geraldo Luzia de Oliveira Júnior, o Juninho (PPS), protocolado pelo vereador Professor Elinho (PV) na última sexta-feira (1), teve novos desdobramentos. Nessa segunda-feira (4), foi registrado um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil (Delegacia de Crimes contra a Administração Pública) devido ao sumiço da peça, que tem dois volumes e cerca de 1 mil páginas, durante o fim de semana. 

De acordo com o vereador Elinho, o protocolo do pedido de impeachment foi feito na sexta-feira por volta das 11h40. A intenção era que, dessa forma, com a antecedência necessária, fosse feita a leitura e dada oficialmente a ciência de todos os vereadores e à sociedade cariaciquense na próxima sessão ordinária.

Na segunda de manhã, no entanto, o vereador descobriu que as peças não estavam no protocolo da Câmara. Segundo ele, um servidor do setor administrativo da Prefeitura de Cariacica entregou os volumes ao presidente da Casa, Cesar Lucas (PV), que teria levado a peça para casa durante o final de semana, retornando apenas na segunda-feira no fim da tarde, após a sessão. “O documento não poderia ser retirado ou extraviado das dependências da Câmara sob pena de nulidade legal. Só poderia sair por remessa ou carga em dias úteis e autorizado por servidor do protocolo, não do administrativo”, explicou o vereador. 

Além disso, o vereador afirma que houve rasura no número de protocolo, que mudou do número 286/2019 para 275/2019. Com a mudança, o vereador perdeu o prazo para que peça fosse apresentada na última sessão. Professor Elinho fez um duro discurso sobre o caso e ainda um apelo para que a Procuradoria da Câmara faça um análise jurídica, que é sua competência, e não política.  

“A peça retornou para câmara na segunda feira no final da tarde. Solicitamos o acompanhamento de um técnico do Ministério Público Estadual ao procedimento. Também pedimos a orientação do MPES e fomos orientados a nomear um funcionário para auditar a peça folha por folha para ver se não havia sumido nada”.

De acordo com o vereador, diante dos mais diversos indícios de supostas irregularidades cometidas pela atual administração municipal, foi necessário oferecer a denúncia endereçada à Câmara de Cariacica em que é pedido o afastamento do prefeito Juninho.

Durante a sessão ordinária dessa segunda, ele também explicou os fatos e fundamentos que o levaram a produzir tal documento e ressaltou que o mesmo deve ser analisado pela procuradoria da Casa de Leis e ser apreciado em plenário pelos demais vereadores. Paralelamente, o vereador  lançou uma petição pública que tem recolhido assinaturas em favor do afastamento do prefeito. 

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Comissão que vai monitorar programa de Moro em Cariacica terá primeira reunião

O encontro, aberto aos moradores, será na próxima terça-feira (16) no Plenário Vicente Santório Fantini

Famoc completa 33 anos de luta em Cariacica

Dauri Correia, presidente da entidade que reúne 42 associações de moradores, critica gestão de Juninho

Oposição a Juninho quer barrar empréstimo de R$ 40 milhões da prefeitura

Notícia de fato protocolada no MPES aponta como irregular a reunião que aprovou o empréstimo na Câmara

Servidores realizam protesto contra política de desvalorização de Juninho

Há insatisfação generalizada com o prefeito de Cariacica, acusado de descumprir a legislação