Petição online pede criação do Parque Natural da Lagoa Encantada

Lagoa localizada em Vila Velha está ameaçada pela criação de quatro novas vias previstas no PDM

Cobrando coerência do Poder Público, o Fórum de Desenvolvimento Social, Econômico e Ambiental do Grande Vale Encantado (Desea) pede que a Prefeitura de Vila Velha preserve a Lagoa Encantada e evite mais uma agressão contra esse importante monumento natural, essencial para a segurança hídrica de toda a região sul da cidade, que sofre historicamente com graves alagamentos, além de sua importância para a conservação da biodiversidade e dos valores cênicos da região do Grande Vale Encantado, próximo à rodovia Darly Santos. 

Em uma petição online que em breve terá uma versão física, em papel, moradores e ambientalistas da Grande Vitória pedem que seja anulada a proposta de construir quatro novas vias cortando a região da Lagoa Encantada, prevista no Plano Diretor Municipal (PDM), e que, ao contrário, implemente o Parque Natural Municipal da Lagoa Encantada, conforme indicado em diagnóstico ambiental aprovado pela prefeitura no início deste ano. 

O diagnóstico é resultado de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado pela empresa Brasit, localizada ao lado do Morro do Carcará, no entorno da Lagoa, juntamente com o Ministério Público Estadual (MPES) e o antigo Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano (Comdur), atual Conselho Municipal da Cidade (CMC). 

O estudo faz duas indicações à prefeitura: a criação do Parque Natural Municipal em toda a área natural e não ocupada da lagoa e seus alagados; ou a criação do mesmo no centro de uma outra unidade de conservação, chamada Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE). 

“Estamos pedindo que a prefeitura dê continuidade ao processo de criação do parque, ou do parque e da ARIE, levando o diagnóstico para ser validado pela população”, explica Wilerman da Silva Lucio, membro do Fórum Desea. 

As quatro novas vias arteriais primárias denunciadas pelo Fórum constam no novo Plano Diretor Municipal (PDM) – Lei Complementar N° 65 de 2018 – e podem chegar a 50 metros de largura cada. 

O Fórum de Desenvolvimento Social, Econômico e Ambiental do Grande Vale Encantado (Desea) identificou que duas dessas vias, paralelas entre si e com cerca de 150 metros, saem do bairro Rio Marinho, próximo ao canal, passam pelos campos do penharol e entram na Lagoa Encantada até o Atacadão. A outra sai da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Vale Encantado, paralela ao bairro Santa Clara e Jardim do Vale, se encontra com o braço da Leste-oeste, atravessa a Lagoa do Barco ao meio, atravessa também o Morro do Faroeste, passa por uma área de alagados, cruzando com a outra em frente ao Morro do Carcará, separando o morro do resto da Lagoa Encantada. 

“Essas vias irão destruir e impactar a vida de diversos animais, como a Lontra (Lontra longicaudis), mas principalmente a do Jacaré-de-papo-amarelo (Caiman latirostris), que se encontra na lista de ameaçados de extinção do Espírito Santo, devido à caça, e principalmente, à perda de habitat, e tem na Lagoa Encantada um de seus últimos refúgios no município”, alerta Wilerman. 

A Lagoa Encantada, explica o militante do Desea, “tem um ciclo, um caminho das águas, ela absorve, retém e libera em um ciclo natural. Estas vias irão alterar todo este ciclo, comprometendo a função de absorção, retenção, liberação e afetando a biodiversidade local e a população do entorno”, expõe. 
 

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
1 Comentários
Matérias Relacionadas

Fórum alerta para impactos do Plano de Mobilidade na Lagoa Encantada

Novas intervenções atentam contra biodiversidade e segurança hídrica da região, explica Fórum Desea

Caldo cultural neste sábado arrecada recursos para a Lagoa Encantada

Área preservada da lagoa forma verdadeira ilha de segurança hídrica em meio aos alagamentos de Vila Velha

Curso de Meliponicultura busca aumentar a polinização na Lagoa Encantada

Criação de abelhas sem ferrão por moradores do entorno visa proteger a lagoa e seus alagados em Vila Velha

PDM de Vila Velha tem graves retrocessos ambientais, avalia Fórum Popular

Sociedade civil elabora documento para contestar medidas do novo Plano Diretor, debatido na Câmara