Plataforma vai unir acadêmicos e entidades na luta por direito à cidade

Atuante em oito estados do país, a rede BR Cidades será lançada nesta quinta-feira em Vitória

"Mais de 85% da população brasileira mora nas cidades cuja modernização não superou suas desigualdades históricas; repensar o Brasil urbano é urgente”, diz o chamado do movimento BR Cidades. Com atuação em oito grandes cidades do país, a plataforma lançará sua versão capixaba nesta quinta-feira (21), às 18h30, no campus da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) em Goiabeiras, Vitória.

O projeto funciona reunindo uma ampla gama de atores sociais, como professores, advogados e juristas, arquitetos, engenheiros, assistentes sociais, geógrafos, economistas, cientistas sociais, estudantes, movimentos sociais e ambientais, associações comunitárias e ativistas que lutam pelo direito à cidade e pelo bem viver, formando uma equipe interdisciplinar em busca da construção de uma proposta

Uma das impulsionadoras da iniciativa na Grande Vitória é a professora de Arquitetura e Urbanismo da Ufes, Clara Luiza Miranda, que pesquisa sobre a questão urbana. “Desde o ano passado, por conta das ocupações da luta por moradia, comecei a fazer pesquisas e descobri que existe esse grupo. Começamos a reunir pessoas no final de 2018 e retomamos os trabalhos este ano, fazendo agora o lançamento”.

Entre as linhas de trabalho do grupo estão direito à moradia e à cidade; mobilidade urbana; meio ambiente, saúde e saneamento; economia e justiça urbana; classes sociais e os discursos sobre a cidade; gênero, raça e classe no espaço urbano; e lutas urbanas, participação institucional, movimentos sociais e coletivos, sendo que os dois primeiros devem ser os principais focos iniciais do trabalho no Espírito Santo, podendo somar-se outros.

A ideia é unir forças para construir um projeto alternativo para as cidades. Para além dos estudos e grupos de trabalho, também se busca outros tipos de atividades. “Queremos produzir ações lúdicas, percursos em bairros para conhecer políticas públicas que tiveram algum sucesso no Espírito Santos”, diz Clara Miranda.

O trabalho conjunto com movimentos comunitários, como já vem sendo conversado com representantes dos moradores do Centro de Vitória, também está entre os objetivos para pensar e construir outro modelo de cidade. “Vivemos um momento de involução nas políticas públicas. Vemos o BR Cidades como espaço de construção de uma contra narrativa e também para ações práticas a partir das universidades e outros órgãos”.

No evento de lançamento, haverá uma saudação de boas vindas e apresentação do Comitê Nacional do BR Cidades, seguido de uma análise de conjuntura com o economista Helder Gomes. Em seguida, haverá um momento de auto-organização com definições, encaminhamentos e formação de grupos de trabalho. O local é a sala 3 do prédio Cemuni 3 (Arquitetura) no Centro de Artes da Ufes em Goiabeiras.

Atualmente o BR Cidades possui fórum nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Paraná e Distrito Federal, além de se constituir no Espírito Santo e também em Goiás. O Comitê Nacional é formado por Erminia Maricato, Karina Leitão, Paolo Colosso, Carina Serra, João Sette Whitaker, Margareth Uemura, Lizete Rubano e Celso Carvalho.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.