Poetisa popular ganha homenagem nos muros da Serra

Na coluna: hinos do carnaval, novo ateliê no Centro, livros censurados em exposição, Carnaval de Congo

Foi escrevendo poesias ainda criança que Angelina Francisca dos Reis conseguiu se alfabetizar. Apesar de sua escolarização ir apenas até a 5ª série do Ensino Fundamental, ela é uma trovadora da vida, poetisa popular, construindo seus versos que já viraram livros. Natural de Aimorés, em Minas Gerais, onde nasceu em 1936, ela veio ao Espírito Santo em 1966, inicialmente morando no Bairro da Penha e hoje em Feu Rosa, na Serra. Mulher negra, ativista das causas sociais, é referência para muitos, e teve sua história registrada em graffiti e em vídeo no qual conta sua história enquanto é mostrado o making of da pintura do painel, elaborada coletivamente por Starley, Keka, Moris e Dentin, integrantes da FG Crew. As atividades fazem parte do projeto HistoriArte, que desde 2014 usa o graffiti para contar histórias de pessoas importantes, sobretudo para as comunidades periféricas. Na última temporada, além de Angelina, foi homenageado o DJ Jerê, também de Feu Rosa, que em breve terá um vídeo com entrevista divulgado. Foto: FG Crew

Novo ateliê no Centro

Outra iniciativa novíssima do FG Crew é o Iá Estúdio, que será inaugurado em março na Escadaria do Rosário, compondo um corredor cultural com A Oca e a loja Espaço Hip Hop, no Centro de Vitória. Será um estúdio criativo, ateliê, graffiti shop, onde os artistas desenvolverão trabalhos na área do graffiti, ilustração e tatuagem. O espaço também buscará realizar vivências e residências artísticas, além de promover workshops com temas como pintura digital, caracter designer, realismo, pintura acrílica, fundamentos do desenho e animação 2D. Os próximos passos devem ser divulgados no Instagram do estúdio.

Blocos apresentam seus hinos de carnaval

Já começou o carnaval e os blocos esquentam os tambores para ganhar as ruas. Alguns deles apresentam músicas especiais este ano. No Bloco Afro Kizomba, que sai no sábado (22), às 14h, no Museu Capixaba do Negro (Mucane), há muita reivindicação com o samba A gente combinou de não morrer. Já no Amigos da Onça, a marchinha Molhada no matinho vem cheia de irreverência reivindicando a folia e a diversidade do bloco que sai na terça-feira, às 14h, da Fonte da Capixaba, em frente à entrada do Parque Municipal da Gruta da Onça. Foto: Bloco Afro Kizomba/ Divulgação

Clarinha brilhou de novo na avenida

Já era amanhecer de domingo quando a São Torquato entrou no Sambão do Povo no desfile da semana passada. Quem levantou o público presente, mais uma vez, foi Maria Clara Sabadini Girão, a Clarinha, de 13 anos. Filha do compositor de sambas Humberto Girão, ela sempre está na avenida. Também participou do baile de carnaval da Apae Vitória, que reuniu cerca de 300 pessoas. Foto: Acervo familiar

Carnaval de Congo também vem aí...

Falando em Carnaval, já começaram os preparativos para outra festividade mais lá para frente no calendário. No último dia 18, foi inaugurada a Tenda Cultural do Congo em Roda D`Água, Cariacica, onde ocorre o tradicional Carnaval de Congo de Máscaras, na festa de Nossa Senhora da Penha. De terça a sexta-feira foram realizadas atividades de capacitação de barraqueiros e comerciantes, oficina de pintura de máscaras de congo, ensaios abertos de bandas de congo, exibição de filmes, entrega de equipamentos e reunião de preparação do evento em 2020, que será no dia 20 de abril, feriado estadual pela primeira vez neste ano. Foto: PMC

Livros censurados em exposição

As obras literárias que haviam figurado numa lista da Secretaria de Cultura de Roraima para serem retirados de circulação estão expostos na instalação Caça às Bruxas, no hall de entrada da Biblioteca Central (BC) da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Goiabeiras. No dia 5 de março, às 18h30, acontecerá uma roda de leitura de trechos dos livros, que podem ser consultados e lidos por todos e tomados por empréstimo por alunos, professores e servidores da Ufes. A mostra fica no local até 31 de março, podendo ser visitada gratuitamente nos horários de funcionamento da BC: de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e aos sábados, das 7h às 13h.

Obras para doação

A campanha do Instituto Histórico e Geográfico de Vila Velha (IHGVV) continua arrecadando até o dia 28 de fevereiro doações de livros  para a recuperação da Biblioteca Pública Municipal de Iconha, que foi parcialmente destruída durante as fortes chuvas que acometeram a cidade e a região. O local para doações é a Casa da Memória, na Prainha de Vila Velha, que já possui quase 500 obras doadas.

E a política cultural, hein?

Em Vila Velha, quando parecia que a coisa estava começando a caminhar na área da cultura, um novo baque. O secretário de Cultura do município, Alvarito Mendes Filho, pediu demissão após pouco mais de seis meses à frente da pasta. O antecessor, Maciel de Aguiar, também ficou pouco tempo, e agora a secretaria ganha um novo interino, Peterson de Castro Cardoso, que atuava com a parte de cultura da secretaria de Educação. Assim fica difícil ter uma política com continuidade. O município ainda patina no estabelecimento de políticas culturais e alguns agentes temem que obras de restauração do Museu Homero Massena e da Casa da Memória não sigam adiante ou sejam postergadas.

Cinema do Espírito Santo nas plataformas

Para quem perdeu nos cinemas, o filme Diante dos Meus Olhos, que conta a história da banda capixaba "Os Mamíferos", está disponível para aluguel nas plataformas Now e Vivo Play, com o valor de R$ 14,90. A obra entrevista os músicos Afonso Abreu, Mario Ruy e Marco Antonio Grijó, quase meio século depois do fim da banda que movimentou a cena musical do Espírito Santo, relembrando a trajetória de sucessos e fracassos do grupo.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Secult lança edital emergencial para apresentações e formações culturais

Medida assinada pelo secretário Fabricio Noronha vai contemplar 300 trabalhadores da cultura

Mesmo em isolamento social, músicos capixabas apresentam lançamentos

Dub, rap, reggae, samba, hardocre e black music fazem parte das novidades anunciadas nas últimas semanas

Espírito Santo se faz presente em novo disco de Tunico da Vila

Primeiro álbum morando no Estado tem participação de Xandy de Pilares, Dudu Nobre e Martinho da Vila

Academia Cariaciquense de Letras completa dois anos de existência

Depois de muita luta por sua fundação, entidade tem realizado várias atividades para fomentar literatura