Projeto de poder

Sem vez no Estado, Hartung consolida sua entrada em grupos ligados a empresários como Luciano Huck

Sem mandato no Espírito Santo e com a caneta na mão do seu principal adversário político, Paulo Hartung consolida no cenário nacional as articulações na direção de grupos que vendem a marca da renovação e que têm apoio do apresentador de TV, Luciano Huck, e do seu conhecido articulador no campo nacional, o economista Armínio Fraga. Nessa quarta-feira (3), após divulgação na coluna de Lauro Jardim, em o Globo, Huck comemorou nas redes sociais a entrada dos dois no Movimento Agora! “Enorme contribuição para um movimento cívico que se propõe a construir uma agenda para o país”, exaltou. O outro grupo acenado por Hartung após deixar o Palácio Anchieta e também sob influência dos mesmos personagens, o Renova BR, acaba de divulgar abertura do seu novo processo seletivo, desta vez para a disputa municipal de 2020, que é a prévia das majoritárias de 2022. Além da conversa de renovação, formação política e excelência em gestão, eles juram também que são “suprapartidários” e apenas pretendem ajudar o País. Nada de interesse de mercado, nem projeto de poder, viu?! Me engana...

Procura-se
Quem quiser fazer parte do “time”, as inscrições para o Renova BR vão do dia 2 de abril a 15 de maio. Capixabas serão mais uma vez habilitados?

Marca 
No ano passado, de cinco nomes do Estado que ingressaram no programa, só um triunfou. Foi exatamente a boa surpresa do pleito, que já faz história por ser o primeiro deputado federal cego do País: Felipe Rigoni (PSB), de 27 anos. O segundo mais votado, com 84 mil votos, para o primeiro mandato público. A atuação de Rigoni, porém, é mais ligada a outro movimento, o Acredito.

Sem expressão
Rigoni faz parte dos 15 deputados federais e dois senadores eleitos como resultado desses grupos de renovação política, criados recentemente no País. O total de candidatos somava 120, incluindo mais os quatro nomes do Estado, todos com resultados pífios no pleito.

Sem expressão II
Gustavo de Biase (Rede) foi derrotado à Câmara dos Deputados com 5,5 mil votos; o ex-secretário de estado Júlio Pompeu (PDT), com 2 mil votos à Assembleia Legislativa; a jornalista Sandra Freitas (PSDB) com 7 mil à Assembleia; e o também ex-secretário Octaciano Neto (PSDB) desistiu da disputa à Câmara.

Sem dor de cabeça
Alguém ainda se lembra daquele caso do prefeito de Viana e presidente da Associação dos Municípios do Estado (Amunes), Gilson Daniel (Pode), parado numa blitz da Polícia Rodoviária Federal em 2015, na BR 262, com R$ 41 mil em espécie? Então, o inquérito civil aberto no Ministério Público do Estado (MPES) para investigar a origem da verba foi arquivado, “devido à inexistência de indícios e provas”.

Sem dor de cabeça II
A suspeita levantada era de que os R$ 41mil seriam pagamentos realizados a empresas contratadas sem licitação para realização da festa de 153 anos de emancipação de Viana. A promotora de Justiça Isabela de Deus Cordeiro apontou, porém, inexistência de indícios e elemento de prova que justificassem a propositura de ação civil pública.

Refresco de memória
Na época, Gilson Daniel entrou em contradições ao explicar o que faria com o dinheiro, justificado como economia pessoal para negociar imóvel, e o motivo de ter dispensado o motorista justamente naquele dia. Mas aí, como sempre ocorre em casos desse tipo, apelou para dar conotação política ao caso, com direito à gravação de vídeo com a família nas redes sociais.

Desembucha!
O presidente do PRB Nacional, Marcos Pereira, liberou nesta quinta-feira (4) a bancada do partido para votar como cada um bem entender na reforma da Previdência de Bolsonaro. E aí, campeão de votos Amaro Neto? De que lado vai ficar?

Anota, aí!
Em mais uma transmissão do cargo para o vice e secretário de Obras e Habitação de Vitória, Sérgio Sá (PSB), nessa quarta-feira (3), Luciano Rezende (PPS) resolveu valorizar: "É muito raro um prefeito passar o comando de uma prefeitura por cinco ou seis vezes. Sérgio é uma pessoa da minha inteira confiança. Um homem de bem, íntegro”. Só pra lembrar, apesar das articulações em torno do aliado Fabrício Gandini (PPS), Sérgio não é carta fora do baralho da sucessão de 2020.

Dança das cadeiras
Quem também assumiu cargo sob elogios de Luciano foi o vereador Nathan Medeiros (PSB), agora secretário da Central de Serviços da prefeitura. Ele entra no lugar de Leonardo Amorim Gonçalves, que foi para a Secretaria Municipal de Transportes. Já na Câmara, o suplente de Nathan é José Adolfo Amaral (PHS) - o quarto da fila, os anteriores recusaram ou já estão em cargos públicos.

PENSAMENTO:
“Enquanto houver matadouros, haverá campos de guerra”. Leon Tolstói

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Dentro da escola, poesia ganha letras e formas

Projeto Arte e Resistência incentiva literatura marginal e poesia visual para jovens em Vitória

Projeto em construção

Espaço que poderá ser aberto no tabuleiro político já sinaliza um nome: Erick Musso

‘Amarrada’

Divisão de poder no PR capixaba continua atrapalhando a vida da deputada federal Lauriete

Corda bamba

Apontado há meses como o principal concorrente em potencial de Casagrande, Audifax vê seu projeto ruir