Relação entre cinema e literatura é tema do projeto Habla Mucho

Bernadette Lyra, Erly Vieira e Saskia Sá são os convidados para debater no Cabrón Cine Bar

“Cinema e literatura são duas formas de arte autônomas, mas que se completam e mantêm relações de semelhanças e diferenças”. É o que afirma a escritora Bernadette Lyra, uma das convidadas para a primeira edição do projeto Habla Mucho, que vai debater justamente a relação entre cinema e literatura. O evento acontece no dia 22 de agosto no Cabrón Cine Bar, localizado na Praia do Canto, em Vitória.

Realizado em parceria do local com o portal de literatura Livros por Lívia, a proposta do projeto é trazer periodicamente diálogos relacionados com a literatura. "Esse encontro tem foco na produção literária e cinematográfica e oferece ao público a oportunidade de conhecer as visões de três escritores, professores e cineastas sobre cinema e literatura”, diz a idealizadora Lívia Corbellari. Um dos temas abordados deve ser as diferenças e semelhanças entre a escrita de livros e roteiros.

Os convidados são nomes de peso na cultura capixaba: a própria Bernardette Lyra, que além de escritora é professora aposentada, pós-doutora pela Universidade René Descartes/Sorbonne e autora de livros e artigos sobre cinema e audiovisual; e Erly Vieira Jr, escritor, cineasta e pesquisador audiovisual, doutor em Comunicação e Cultura e professor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Para mediar a conversa, a convidada é a diretora, produtora e roteirista Saskia Sá, proprietária da Horizonte Líquido, e também escritora e artista plástica.

Erly Vieira explica alguns dos possíveis diálogos entre as duas formas de arte. "São formas distintas, porém ambas bastante prazerosas de se encadear imagens, sons e palavras. O roteiro tem a construção do tempo interno da cena a partir de ações e gestos corporais, sem contar as possibilidades de se explorar as sonoridades do mundo ao nosso redor, inclusive dos diálogos; a literatura joga com a sonoridade e os sentidos múltiplos da palavra escrita, com o ritmo das frases e versos, com as possibilidades de fazer brotar mundos bastante complexos a partir dos usos da palavra”, considera o professor, que transita entre ambos mundos, da literatura e do cinema.

“Falar sobre as relações entre literatura e cinema é pôr em cena as apropriações e os modos de apoio recíprocos entre ambos. Ao mesmo tempo, é também explorar as diversidades específicas de cada um, nas estratégias, na linguagem e nos modos de produção e circulação de seus resultados”, conclui Bernadette Lyra. Durante o evento, ela ainda realiza o pré-lançamento da segunda edição do livro Memória das Ruínas de Creta, que completa 20 anos e foi indicado ao Prêmio Jabuti, o maior da literatura brasileira.

AGENDA CULTURAL
Habla Mucho - Literatura y Cinema
Quando: Quarta-feira, 22 de agosto, 20h
Onde: Cabrón Cine Bar - Avenida Desembargador Santos Neves, 621.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Bernadette Lyra aborda morte, solidão e velhice em Ulpiana

Novo romance da escritora será lançado na próxima quarta-feira, no Centro de Vitória

Torquato, o desbunde e o cinema marginal

O debate musical ganhava sentido político nos tempos bicudos de ditadura militar

Ah, coitado!

Magno Malta tira proveito do debate da reforma da Previdência: ''prefiro cortar na própria carne''

No Dia do Portuário, entidades debatem sobre a importância do Porto Público

Suport-ES e Aopes defendem gestão pública com operação privada e combatem o “entreguismo” em curso no ES